Pré-candidato do PSD ao Governo do Estado defende extinção das ADRs

Uma das bandeiras da pré-campanha ao Governo do deputado estadual Gelson Merisio (PSD) é a extinção das Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs). Esta semana sua assessoria enviou material para imprensa confirmando a intenção e trazendo dados econômicos.

Diz que o custo das 35 ADRs, criadas pelo falecido Luiz Henrique da Silveira (PMDB) há 14 anos, é de R$ 444 milhões de reais por ano, o que daria, de acordo com o deputado, para contratar sete mil policiais também a cada ano.

Esse quase meio bilhão de reais é dinheiro gasto com energia, aluguel e pessoal.

Nas contas enviadas pela assessoria do pré-candidato, com a mesma verba, o Estado poderia manter 154 mil novos alunos no ensino fundamental por um ano. Ou pagar o salário de 7.700 policiais. Outra alternativa seria investir na saúde, o que permitiria contratar e pagar o salário de 3.214 médicos durante um ano inteiro.

Merisio também fez as contas sobre a ADR Blumenau. Disse que em 2016 a agência custou quase R$ 15 milhões, dinheiro que poderia pagar o salário para 108 novos médicos ou 262 policiais militares por um ano, ou construir 286 casas populares ou ainda manter 5.206 novos alunos no ensino fundamental público por um ano letivo.

O PSD foi Governo ao longo dos últimos sete anos. Antes de Colombo assumir, era um crítico das ADRs, criadas como Secretarias de Desenvolvimento Regional. Com a parceria com Luiz Henrique da Silveira e o PMDB, acabou digerindo as estruturas, uma das principais bandeiras do peemedebista.

“Até aqui foi possível conciliar, mas para frente precisaremos optar. Eu escolho contratar mais um PM. É o momento de uma decisão de postura do Estado”, opina Merisio.

É mais um capítulo no distanciamento entre PSD e PMDB, que a cada dia que passa parece mais irreversível.

1 Comentário

  1. A bandeira aqui daquele que o demagógico e populista Gelson Merisio considera idiota é que o eleitor extinga os 5 ou 6 principais partidos.

    Te garanto, Merisio, que 90% dos problemas do Brasil terminarão.

    Não vejo a hora de chegar 2018!

    Fora bandidada!

    Alcino Carrancho

Deixe uma resposta