TRE arquiva processo eleitoral derivado da Operação Tapete Negro em Blumenau

O juiz Wilson Pereira Júnior determinou nesta quinta-feira, 26, o arquivamento do processo contra um vereador e três ex-vereadores de Blumenau denunciados pela Justiça Eleitoral em 2012, no desdobramento eleitoral da Operação Tapete Negro. Almir Vieira (PP), Fábio Fiedler, Robinsom Soares, o Robinho, e Braz Roncáglio foram denunciados pelo então promotor eleitoral Odair Tramontin por compra de votos e abuso do poder econômico e chegaram a ficar de fora do mandato por um período,  entre tantas idas e vindas na esfera judicial.

Os quatro foram condenados em 1ª instância, depois condenados pelo TRE e conseguiram no TSE a reversão da sentença, não pelo mérito, mas sim pelo entendimento que eles não tiveram direito a ampla defesa. O processo voltou para Blumenau e novamente uma decisão pela condenação dos quatro foi emitida no final de novembro de 2018. No começo de 2020, o TRE analisou o recurso dos réus e e por quatro votos a três os absolveu. Mas aí, em setembro, o TSE decidiu pela manutenção da decisão de 1ª Instância.

Foi este recurso analisado pelo TRE, através do juiz Wilson Pereira. O argumento é da perda do objeto, pois o prazo de inelegibilidade prescreveu, que era de oito anos.

A nova decisão você pode conferir aqui: Decisão (3)

1 Comentário

Deixe uma resposta