Sergio Moro condena o ex-deputado Eduardo Cunha a 15 anos de prisão

Quando a Justiça anda.

O juiz Sérgio Moro proferiu nesta quinta-feira uma sentença, condenando ex-todo poderoso Eduardo Cunha a 15 anos e quatro meses em regime fechado. Liderança do PMDB carioca, foi responsável direto por fazer andar o processo de impeachment contra Dilma Roussef na Câmara dos Deputados.

O ex-presidente da casa foi condenado pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, todos da Operação Lava Jato. Ele teria recebido quase R$ 5 milhões de propina da Petrobrás.

Eduardo Cunha está preso em Curitiba desde outubro passado.

Cabe recurso da sentença.

E agora? Será que Eduardo Cunha fará a tão temida delação premiada. Caso sim, será mais um grande abalo na política nacional.

Difícil, mas necessário. Precisamos de um outro país.

 

 

 

5 Comentário

  1. EDUARDO CUNHA (assim com as letras o mais maiúsculas possíveis) foi e será sempre o meu bandido preferido.

    Primeiramente porque esta vaca que vos muge não é perfeita.

    Em segundo lugar porque ele foi o “responsável” pelo impeachment daquela, daquela, daquela… INCLASSIFICÁVEL!

  2. Concordo com o Sr. Alcino. Nesse país lixo em que vivemos, onde a política é um mar de lama, Cunha chega a ser um anjo. Falo sério. Agora falta a chapa da ex-dupla canalha ser cassada. No entanto, ainda assim não acredito que tenhamos grandes mudanças. O problema do Brasil, é o brasileiro, em sua grande maioria. Falta cultura e educação. E não me refiro apenas àquela educação ensinada na escola.

  3. Para finalizar, não sou fã do Moro, apenas acho que ele está fazendo o que deve fazer como juiz. O detalhe é que o povo ovaciona quem cumpre seu dever, como se fosse algo excepcional. Pense num povo ignorante. Mas voltando ao julgamento do Cunha, sem entrar no mérito do tempo de condenação, etc., penso que provavelmente foi um julgamento viciado e atropelado. Diria que quase foi um tribunal de exceção em Curitiba. Por que outros processos se arrastam anos e nada acontece? Ah, são os holofotes. Havia esquecido.

  4. Parabéns ao juiz Sérgio Moro…..viu Eduardo….agora é um elogio.

  5. Grato, Zezinho!

    Há quem diga que não se deveria condenar a chapa Dilma/Temer, em nome de uma tal de “governabilidade”.

    Se pensarmos assim, virá à minha mente aquela célebre frase: quando tem m… não tem penico e, quando tem penico, não tem m… (isso mesmo que você pensou).

    Assim, os vendilhões da Pátria sempre estarão protegidos.

    Não concordo em preservar o Temer porque, para mim, corrupção é tiro na nuca.

    Pragmatismo em demasia nos afunda cada vez mais!

    Se nós perdermos esta oportunidade de limpar o Brasil, estamos fritos!

    Assim o afirmo.

    Alcino Carrancho

Deixe uma resposta