Blumenau e sua perda de representatividade política

Foto: PMB

Parece contraditório. A cidade deu uma votação consagradora para Jair Bolsonaro (PSL) e Comandante Moisés (PSL) e é daqui o deputado estadual mais votado desta eleição, o vereador Ricardo Alba (PSL).

Mas é fato que perdemos representatividade.

Em 2014, Blumenau elegeu dois ex-prefeitos deputados federais. Em 2018 a cidade, principal do Vale do Itajaí, não elegeu ninguém para a Câmara dos Deputados, palco dos grandes debates que o país precisa.

Na Assembleia Legislativa, a cidade fica com o mesmo tamanho de hoje, três deputados.

No Senado, a cidade contava com Dalirio Beber (PSDB), que assumiu em 2015 com a  morte de Luiz Henrique da Silveira (MDB) e fez um bom trabalho, com importantes resultados para Blumenau.  O Vale do Itajaí não teve candidato na região.

Napoleão Bernardes (PSDB) deixou a Prefeitura de Blumenau um ano e quatro meses depois de assumir no segundo mandato,  prometendo ser candidato ao Senado, num projeto que o PSDB seria protagonista. Os tucanos não foram protagonistas e a parceria se confirmou como errada, não rendendo nem a vaga no segundo turno.

Décio Lima (PT) fez uma aposta arriscada, numa candidatura a governador com poucas chances. Sua esposa, a deputada estadual Ana Paula Lima (PT) deixou uma campanha à reeleição para ocupar o espaço em Brasília, mas ficou como 1º suplente.

Para não dizer que foram só perdas,  João Paulo Kleinübing (DEM) está no páreo, como vice de Gelson Merisio (PSD). Disputará o segundo turno, numa parada dura com a onda Bolsonaro em SC, representada pelo candidato ao Governo, Comandante Moisés.

 

3 Comentário

  1. Talvez.. aprenda…
    Eleitos devem CUMPRIR seus MANDATOS EXEMPLARMENTE!
    Devem trabalhar pela confiança que receberam, e não “abandonar” o mandato em detrimento de “acordos” e pelos próprios umbigos…
    Os ELEITORES-CONTRIBUINTES de BLUMENAU fizeram o dever de casa…
    No entanto, agora devemos ficar MAIS ATENTOS para que os eleitos DIGNAMENTE NOS REPRESENTEM, extirpando de vez do cenário político velhas praticas que se realizam nos sombrios corredores de uma ideologia que insiste em pregar o somente “EU”.
    DO POVO, PELO POVO E PARA O POVO!

  2. Napoleão e Décio receberam o que mereciam do eleitor blumenauense , juntamente com a maioria dos vereadores que foram candidatos , ou seja , nada .

  3. Se vislumbra um longo “tapete preto”. Sorte que temos um ex-bombeiro que sabe mexer com fogo.

Deixe uma resposta