Opinião: Título de eleitor, a hora de regularizar e participar da democracia

Então chegou 2022 e, embora, estejamos apenas nos primeiros dias do primeiro mês do ano é nítida toda movimentação política que vem ocorrendo devido as eleições nacionais. É importante lembrar que essa movimentação não fica apenas com os candidatos, mas também com a população que precisa regularizar os títulos de eleitor para poder votar. Os cidadãos que estão com pendências no documento têm até o dia 04 de maio para por em ordem a situação junto à Justiça Eleitoral.

O que acontece geralmente é das pessoas deixarem para fazer isso em cima do laço. Já ouvi alguns dizendo que não foram votar, pois não encontraram o título de eleitor em casa, deixam para procurar o documento apenas no dia da eleição. Acredito que isso ocorre muito mais pelo desinteresse em participar desse processo democrático (e obrigatório); o que é uma pena, já que é um compromisso nosso enquanto brasileiro e o único meio capaz de mudar e transformar a vida da comunidade.

É importante lembrar que o voto é facultativo para jovens de 16 e 17 anos, mas penso e defendo a importância de incentivar esse adolescente desde já. Então para quem tem 15 anos e vai completar os 16 anos até o dia 2 de outubro de 2022 – data do primeiro turno das eleições – também pode tirar a primeira via do título eleitoral. Esse estímulo ao jovem é indispensável. É preciso ensinar, instigar, estimular, pois é assim que começamos a plantar a sementinha do dever e da promoção à cidadania.

Eu lembro como se fosse hoje quando fiz o meu título de eleitor. Pra mim foi um momento muito sério. Senti uma emoção gigantesca quando tive ele em mãos e entendi que a partir daquele momento eu poderia fazer a diferença na política – ou ao menos tentar. Antigamente eu pensava em eleições com paixão, com sede de vitória e com uma utopia que não existe na política, mas agora o sentimento é de responsabilidade; responsabilidade pelas minhas escolhas, pois elas também vão interferir na vida de outras pessoas.

Amadurecimento. Entendimento. Consciência. Ideias. Compreensão. Democracia. É! De fato a eleição é um momento único para o cidadão. Então bora se organizar. Bora deixar tudo em dia para ESTE dia. O processo democrático nos deixa impaciente, claro, mas é bom demais poder fazer parte disso. Pense, tempo atrás apenas homens, maiores de 25 anos e com uma renda determinada podiam votar. Vamos aproveitar essa luta, essa história e essa oportunidade que temos. Não vamos nos dispersar!

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta