Opinião: inovar para buscar soluções de melhorias na mobilidade urbana de Blumenau

Black flat arrows set. Traffic signs or web icons. Vector illustration isolated on white background

Por Ivo Rogério Reinhold – Engenheiro Civil

Cabe uma ferramenta Administrativa que representa mudanças, até mesmo radicais, para solucionar diversos problemas que ocorrem nas Organizações Privadas: denomina-se Inovação. Diante deste contexto, com base no artigo escrito por Rodrigo Schilling, neste jornal, confesso que este passou uma forma de apresentar uma ideia, ou solução, para o discernimento do transito em Blumenau, principalmente para melhorar a mobilidade nas vias públicas centrais. Ademais, sempre que comento sobre a mudança que abaixo irei propor a maioria das pessoas para quem havia indagado, reforça que seria uma atitude interessante e importante para obter sucesso na questão da mobilidade em Blumenau. Porém, de antemão destaco que é só uma sugestão ao órgão público esta inovação para o transito de Blumenau. Também reitero que todas as informações apresentadas vem de encontro com a Engenharia de Tráfego, estudo pelo qual tenho propriedades.

Assim, após esta breve explicitação, a proposta é inverter o fluxo de veículos, em geral (automóveis, ônibus, motocicletas, entre outros), na Rua Sete de Setembro, Rua XV de novembro, Avenida Martin Luther, Rua São Paulo e demais vias transversais que necessitem inverter. Por exemplo, inverter o fluxo que hoje inicia na transversal da Rua São José até o terminal da fonte e passar do terminal da fonte até o Terminal da PROEB, ou seja, tornar este trecho todo em mão única. Inverter o Fluxo com início na Rua Desembargador Oscar Leitão, sendo esta Rua uma alternativa de conversão tanto para a direita (sentido centro) quanto para a esquerda (em sentido a via expressa). A Rua São Paulo desde o final da Rua Engenheiro Paul Werner (sentido Centro) até a Alameda Duque de Caxias, convergindo a direita sentido Terminal Fonte, bem como neste trecho seria realizada a inversão do fluxo da Rua XV de Novembro.

Para melhor entendimento as Ruas São Paulo, XV de Novembro e Martin Luther seriam as paralelas de mesmo sentido de fluxo. A inovação está na possibilidade do usuário do transporte coletivo urbano por ônibus de Blumenau embarcar e desembarcar no mesmo lado, sem ter que atravessar Rua para acessar o centro comercial de Blumenau.

Outro fator importante é que o deslocamento dos ônibus não mais seriam pelo corredor de ônibus subjacente ao Rio Itajaí Açu e sim pelo lado considerado compacto e rígido dando mais segurança ao usuário. Também, cabe frisar que esta inversão de fluxo todas as transversais devem ser readequadas para serem adaptadas ao novo sistema de transito.

Para refletir: porque não inovar em um sistema tão desgastado e que não está dando certo? Creio que deva ter ideias muito melhores que a minha para inovar, fica o desafio para discutir um tema importante.

1 Comentário

  1. Faz sentido. Quem vem do Garcia para a Velha não cruza com quem vem das Itoupavas e Fortaleza para o Centro. Muito mais simples do que construir um viaduto no Victor Konder, por exemplo.

    Uma coisa que eu estava pensando era o seguinte: estabelecer meta de captação de usuários para o transporte coletivo, onde a meta = custo de oportunidade para a BluMob.

Deixe uma resposta