Kleinübing de 2020 repete Décio de 2008

As trajetórias de Décio Lima (PT) e de João Paulo Kleinübing (DEM) voltam a apresentar coincidências nesta campanha eleitoral.

Tanto Décio quanto Kleinübing foram reeleitos prefeitos e quando deixaram a administração saíram com a avaliação positiva, mas nenhum deles fez seu sucessor. Em 2004, Décio não emplacou Edson Adriano, como JPK não emplacou Jean Kuhlmann em 2012.

Em 2008, quatro anos depois de deixar a Prefeitura, já eleito deputado federal, Décio Lima foi candidato a prefeito na disputa com o então candidato à reeleição João Paulo Kleinübing. Fez 48.754 votos, mas o adversário venceu no 1º turno ainda.

Em 2020, oito anos depois de ser prefeito, foi a vez de Kleinübing tentar voltar para o Paço Municipal, também com a credencial recente de ter sido deputado federal. Fez 42.026 votos no segundo turno, número muito distante do vencedor Mário Hildebrandt (Podemos).

Depois da derrota em 2008, Décio voltou a ser deputado federal até 2018, data que terminou o mandato de Kleinübing na Câmara dos Deputados também. É provável que, por estas eleições da vida, os dois voltem a disputar espaço em 2022,

 

 

1 Comentário

  1. Se tivesse disputado novamente a dep. Federal em 2018, teria se reelegido…pra governador de SC em plena onda 17 como estava em 2018,era utopia…no final perdemos a representação na Câmara Federal. .
    Mas 2022 tá chegando!!!

Deixe uma resposta