Justiça será feita?

Foto: Jefferson dos Santos/Notícias Vale do Itajaí

Uma audiência de custódia que será realizada neste domingo, 24, decidirá se Evanio Wylyan Prestini permanecerá preso. Ele dirigia embriagado um automóvel jaguar que bateu de frente num pálio, que tinha cinco pessoas dentro. Duas jovens, de 21 e 18 anos morreram. Outras duas estão em estado grave. Apenas a motorista teve ferimentos leves.

O acidente aconteceu no começo deste sábado, na BR 470, em Gaspar.

O triste acontecimento gerou, como não poderia ser diferente, comoção em Blumenau e região.

E neste domingo, o Poder Judiciário deverá decidir se Evanio responderá ao processo preso ou em liberdade, o que parece mais provável. A não ser que o juiz se sensibilize com a mobilização que está sendo organizada pelas redes sociais para às 14h, no Fórum, uma hora antes da audiência.

Evanio é rico, tem dinheiro para pagar bons advogados. A lei permite “interpretações”. Dirigia uma camionete cujos equipamentos de segurança garantiram que saísse ileso, mesmo num acidente com tanta gravidade. As meninas do outro carro não tiveram a mesma sorte.

Enquanto o Poder Judiciário não entender que quem faz como o Evanio, dirige depois de encher a cara, precisa assumir os riscos penais dos atos que pratica, este tipo de postura permanecerá no trânsito brasileiro.

A impunidade é que move estes irresponsáveis criminosos.

Ele cometeu um crime. No caso deste acidente, duas mortes, três pessoas feridas e sonhos interrompidos.

 

 

1 Comentário

  1. Esse homicida é conhecido em Guaramirim por zombar das leis e das autoridades.

Deixe uma resposta