Justiça determina prisão preventiva de gerente da Prefeitura acusado de extorsão

Aconteceu na tarde deste sábado, 20, a audiência de custódia para definir o destino de Carlos Alberto Gonçalves, gerente de fiscalização da Fundação do Meio Ambiente de Blumenau, preso em flagrante nesta sexta-feira tentando extorquir pessoas ligadas a uma construção no bairro Fortaleza.

O juiz Jader Farah Filho decidiu pela prisão preventiva e acusado permanecerá preso. A prisão, efetuada por dois policiais civis da 2ª DP, foi no momento que Carlos Alberto, com o colete da Faema, tentava extorquir R$ 3 mil reais, em troca de aplicar uma multa de R$ 15 mil.

O servidor, cargo comissionado, foi exonerado da Prefeitura ainda na sexta-feira a noite.

Ouça um dos áudios da conversa do gerente com uma das vítimas aqui.

2 Comentário

  1. Comissionado é cargo de confiança. Quem indicou, qual padrinho político?

  2. Quem indicou um vagabundo destes , deve ser da mesma laia . Vamos ver se aparece o dono da criança .

Deixe uma resposta