Deputados não aprovam projeto do Governo para previdência complementar

Foto: Bruno Collaço/Agência AL

Faltou voto para fazer avançar a proposta do Executivo mexendo com a previdência complementar, que beneficiaria os próprios parlamentares e outros servidores, inclusive comissionados, todos com remuneração superior a R$ 6,4 mil.

A medida era voltada para servidores efetivos e de confiança que aderissem a ela, de todas as esferas do Poder Público do Estado.

A autorização precisava de 21 votos favoráveis, mas recebeu apenas 20, além de 14 contrários. Dos deputados da região, apenas Ismael do Santos (PSD) votou favorável a proposta. Laércio Schuster (sem partido) e Ricardo Alba (PSL) votaram contra, e Ivan Naatz (PL) não participou da sessão.

 

1 Comentário

  1. “apenas Ismael do Santos (PSD) votou favorável a proposta.”

    Lembrem que este cidadão vai ser candidato em 2022 , se votarem, não reclamem depois .

Deixe uma resposta