Bolsonaro questiona número de mortes pelo novo coronavírus

Foto: reprodução

Os números de mortes divulgadas em decorrência do novo coronavírus foi questionado nesta sexta-feira, 27, pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Citou a possibilidade de os estados fraudarem a causa dos óbitos para fazer uso “uso político” da questão.

O exemplo direto usado pelo presidente foi o Estado de São Paulo, governado pelo seu desafeto João Doria (PSDB), que tem o maior número de mortos e casos confirmados pelo coronavírus.

“Não tô acreditando nesses números de São Paulo”, declarou.

A revista científica “The Lancet”, uma das mais renomadas do mundo, citou o presidente Jair Bolsonaro em crítica à demora de alguns governos para adotar medidas de isolamento social da população contra a pandemia de coronavírus.

A crítica foi feita em um pronunciamento da revista divulgado nesta sexta-feira. Bolsonaro foi o único presidente citado pela publicação.

“Muitos governos federais responderam rapidamente, mas muitos ainda não levam a sério a ameaça da Covid-19 – por exemplo, ignorando a recomendação da Organização Mundial da Saúde contra aglomerações. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, tem sido fortemente criticado por especialistas da área da saúde e enfrenta uma intensa reação pública por sua fraca resposta”, disse o texto da “The Lancet”.

As informações são do jornal O Globo

1 Comentário

Deixe uma resposta