A força do PSDB de Blumenau

Foto: reprodução

Não foi o protagonismo de 2016, mas depois do baque da saída do seu maior líder, Napoleão Bernardes, o PSDB de Blumenau precisou juntar os cacos e se reconstruir num curto espaço de tempo. Sem um nome forte para a majoritária, teve o papel decisivo para a eleição de Mário Hildebrandt (Podemos) ao emprestar a credibilidade técnica de Maria Regina Soar para vice na chapa.

Mas a presença de Maria Regina na chapa majoritária uniu os tucanos no entorno do projeto de reeleição e a partir de 2021 o PSDB estará pelo terceiro mandato consecutivo na linha de frente da administração municipal. Atribui-se a presença dela na chapa vencedora aos argumentos do ex-senador Dalirio Beber, que defendia uma mulher como candidata e hoje Blumenau tem a primeira vice-prefeita de sua história.

O PSDB garantiu também a eleição de dois vereadores,  sendo junto com o Podemos o único partido a ter mais de um eleito.

Política é assim, a arte de se reconstruir, se moldar, se reerguer. Com todo um cenário adverso, os tucanos voltam a ter força em Blumenau.

1 Comentário

  1. Parabéns ao candidato Mário e sua Vice Maria Regina . A população os escolheu com 72 % dos votos válidos . Muitos podem não gostar , mas vivemos em um país democrático , podem não concordar , mas temos que aceitar com respeito a decisão dos votos válidos .

Deixe uma resposta