Uma paralisação dentro da legalidade

Foto: Informe Blumenau

Protestar é um direito de todo o trabalhador, sempre respeitando o direito dos outros. Os trabalhadores do transporte coletivo de Blumenau sempre foram acusados de desrespeitar a lei, com reflexos diretos nos usuários.

Nesta sexta-feira, fizeram tudo dentro do figurino, obedeceram a determinação judicial e fizeram um protesto dentro da legalidade. Decidiram pela paralisação em assembleias gerais, avisaram com antecedência e suspenderam cerca de 10 % dos ônibus, parando apenas as linhas alimentadoras do terminal da Fonte.

Por incrível que pareça, teve gente que reclamou porque esperava uma paralisação geral. O Sindetranscol deixou isso subentendido, mas atendeu a determinação judicial de manter 90% da frota circulando.

Há promessa de outras paralisações como esta a partir de segunda-feira, em outros terminais.

Os trabalhadores cobram da empresa o acordo da convenção coletiva da categoria, cuja data base é novembro. Receberam a reposição do INPC, mas cobram algumas cláusulas que consideram importantes, como a transformação da nomenclatura de cobradores para agentes de bordo, medida preventiva para eventuais demissões destes trabalhadores.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta