Troca de comando muda postura da PM de Blumenau no enfrentamento ao Coronavírus

Foto: PM

Perguntei para uma liderança de linha de frente da Prefeitura de Blumenau se melhorou o apoio da PM na fiscalização para o cumprimento das medidas restritivas por conta do Coronavírus, previstas em decreto estadual, com a mudança no comando do 10º BPM. Meu interlocutor respondeu “200%”.

No dia 1º de fevereiro, Jefferson Schmidt deixou o comando do 10º BPM onde ficou por cinco anos, dando uma nova e saudável dinâmica para a atuação da polícia militar na cidade. Em seu lugar, assumiu  o tenente-coronel Cleber Pires, que estava no comando da Central Regional de Emergência de Florianópolis.

Schmidt, alinhado com as ideias do presidente Bolsonaro, nunca se sentiu confortável em colocar sua tropa na rua para fiscalizar pessoas e estabelecimentos que descumpriam o decreto, lembrando que cabe a PM este serviço. Não externava esta opinião publicamente, mas algumas pessoas sabiam da postura dele.

Com a troca no comando, nesta semana a comunicação da PM fez questão de divulgar o apoio do batalhão à Força Tarefa de fiscalização e ainda deu visibilidade ao resultado de uma operação realizada no carnaval, quando fechou três estabelecimentos.

3 Comentário

  1. É reprovável que o ex- comandante da PM em Blumenau não tenha cumprido com seu dever motivado por ideologia ou simpatia política.

  2. Muito bom! A PM ao lado do povo e longe de tiranetes que estão ganhando rios de dinheiro sufocando a população com terrorismo! Apoio total a PM!

  3. Caro senhor Aroldo Bernhardt, o que é reprovável é apresentar afirmações como esta sua sem contextualizá-las; ou seja, seria possível o senhor ou qualquer outro cidadão blumenauense destacar um único fato que comprove a sua afirmação? Nem na própria matéria foi apresentado um fato concreto (ou nem de longe, dito que algo houve neste sentido), somente a versão do jornalista sob a ótica de uma inferência em relação ao que lhe fora dito por um terceiro. Ou seja, o senhor literalmente deixou-se levar por aquilo que acreditou estar escrito na matéria e não se atentou aos fatos reais. Normal, mas isto sim é reprovável. No mais nos colocamos a sua inteira disposição, bem como para com toda a sociedade blumenauese que observou diariamente o nosso trabalho por quase cinco anos.

Deixe uma resposta