Presidente Bolsonaro insulta repórter com insinuação sexual

Foto: reprodução

Em referência ao depoimento de Hans River à CPMI das Fake News na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro insultou nesta terça-feira, 18, com insinuação sexual, a repórter da Folha, Patrícia Campos Mello.

O presidente Bolsonaro comentou o depoimento de Hans e logo após proferiu o insulto:

“Ela [repórter] queria um furo. Ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim [risos de Bolsonaro e demais pessoas]”, disse o presidente na saída do Palácio da Alvorada.

Em dezembro de 2018, a Folha divulgou uma reportagem baseada em documentos da Justiça do Trabalho e em relatos de Hans, que mostra uma rede de empresas, entre elas a Yacows – na qual Hans trabalhava -, usando CPFs de idosos para registrar chips de celular e garantir o disparo de lotes de mensagens em benefício de políticos.

Na CPMI, Hans deu informações falsas – o que é crime – e insultou a jornalista Patrícia, uma das autoras da reportagem.

Sem apresentar provas, Hans afirmou que Patrícia queria “um determinado tipo de matéria a troca de sexo”. A declaração foi reproduzida por Eduardo Bolsonaro nas redes e repudiada por quase toda a opinião pública.

As informações são da Folha de São Paulo

3 Comentário

  1. hmm, intensificando firehosing nos últimos dias, vem escândalo por aí ou é só para abafar a disparada do dólar?

  2. Minha humilde opinião: O Presidente foi infeliz na fala….lamentável…realmente as mulheres devem fazer alguma coisa…pois ele em público insultou a todas…Onde estão os Políticos que defendem os direitos humanos? Nossos vereadores. Deputados Estaduais. Deputados Federais. Senadores.

  3. “Ela [repórter] queria um furo. Ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim [risos de Bolsonaro e demais pessoas]”, disse o presidente na saída do Palácio da Alvorada.

    Furo no jargão dos jornalistas é matéria em primeira mão , cada um entende aquilo que convèm .
    Tudo que Bolsonaro fala , querem levar para outro entendimento , Lula podia tudo , ninguém dizia nada , até roubar era livre .

Deixe uma resposta