“…o que é pior, tem vereador que não quer vir para a Câmara, mas fica circulando pela cidade…”, diz vereador Gilson sobre sessões remotas na Câmara de Blumenau

Foto: CMB

A partir desta terça-feira, a Câmara Municipal passa a ter sessões apenas pela manhã, nas terças e quintas-feiras, o que acontece sempre no segundo semestre de anos eleitorais, em especial no que diz respeito as eleições municipais, como é o caso deste.

A novidade agora é que as sessões serão remotas, com o argumento da pandemia, quase quatro meses depois de o vírus ser detectado na cidade, com gravações antecipadas dos depoimentos na tribuna.

A mudança chama a atenção por duas situações. A primeira é que, com a alteração no calendário eleitoral, não haveria necessidade de mudar o horário das sessões neste momento, até porque a campanha começará apenas no final de setembro e não mais em meados de agosto.

Outra é o fato das sessões remotas, situação que foi adotada no começo da pandemia, para depois voltar ao normal.

O único vereador que se posicionou contrário as sessões de forma remota foi Professor Gilson, do Patriota, durante seu discurso na tribuna. Disse que ele estará em plenário nos dias e horários de sessões.

“Esta casa deveria dar o exemplo, devemos dar continuidade, a população está tento que voltar com cuidado e nós vereadores temos a possibilidade de seguir as regras”, lembrou, para depois arrematar: “…o que é pior, tem vereador que não quer vir para a Câmara, mas fica circulando pela cidade…”

O vereador Adriano Pereira (PT) se absteve.

Pois é. Insisto que escrevi no começo do ano, quando fui criticado por alguns vereadores. O segundo semestre de ano eleitoral é de baixa produtividade nos Legislativos, aqui e em qualquer lugar do país.

Ainda mais podendo ser feita de forma remota.

3 Comentário

  1. Lamentável, aproveitam a mudança de horário para fazer visitas que em anos anteriores a sua legislatura não o faziam, configuração íntegra de pré campanha usando de horário de expediente e sendo paga salarialmente, porém nunca vai mudar enquanto não tiver um cocó roxo para bater de frente, eu tenho uma solução, vote na próximo em renovação com experiência.

    Outro fator lamentável, as visitas as obras e aglomerações em casas de possíveis votantes, esta liberado, mas estar na casa do legislativo para trabalhar não.

    MUDANÇA JÁ….. E COM CONSCIÊNCIA … OU TEREMOS 4 ANOS IGUAIS NOVAMENTE

Deixe uma resposta