Novela “As Reformas”


Fernando Krieger

* Colaborador Voluntário

 

No capítulo anterior…

Após a volta de alguns amigos para casa, “Juan Michel” estava crente que o seu plano tinha funcionado. Rodrigo “Guadalupe” Maia, que ajudou seu padrinho nessa história sorri com seu uísque na mão, tudo está calmo, as coisas saíram um pouco do controle, mas já se alinharam.

Mas muita calma caro leitor, cada capítulo é uma história…

E no capítulo de hoje:

A esposa infiel de “Juan Michel” arma mais um duro golpe para o nosso “jovem galã”.
“Juan Michel” descobre que “Maria Esmeralda PSB” está de olhares com a oposição e se posiciona contra o seu plano (reforma trabalhista e da previdência).

Isso tudo foi decidido em uma reunião na noite de segunda, 24.
O pai do Ministro de Minas e Energia, Fernando Filho, senador Fernando Bezerra Coelho (nem precisei brincar com o nome), disse que o cargo do filho está à disposição.

O duro golpe contra o nosso “herói”, fez ele perder 35 integrantes da base.

Para aprovar uma PEC (como a da previdência) são necessários ao menos 308 votos, com essa debandada o governo passa de 411 para 376.

Fica um pouco mais difícil a vida de “Michel”.

“Maria Esmeralda PSB” já dava sinais de um desgaste no relacionamento na semana passada com a votação do pedido de urgência.

Por hoje é isso.

Traições, amores, intrigas e reviravoltas…

Aguarde o próximo capítulo da novela que está mexendo com Brasil (literalmente). “As Reformas!”

* Para ler outros textos do Fernando Krieger, leia aqui.

 

3 Comentário

  1. Quase todos com o rabo preso, Sr. Fernando Krieger!

    No mais simples senso comum, o que é certo está certo ou vai dar certo, e o que é errado é errado ou vai dar errado.

    A chapa DILMA/TEMER está conspurcada.

    E o nosso querido Brasil continua piada internacional.

    Alcino Carrancho

    (O Sábio)

  2. o que era para dar certo deu errado, o que era certo, inverteu-se para o incerto, o certo aceita não estar certo,e o errado, tenta do jeito errado, acertar. entendeu…não . eu também vejo que nada esta certo ou compreensível, e assim nós brasileiros tentamos entender este embrólio.

Deixe uma resposta