Nas mãos de Haddad

Nas mãos de Haddad

Um ato em Curitiba com a participação de Gleisi Hoffmann, Dilma, Luciana Santos e apoiadores, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad foi oficializado como o candidato do Partido dos Trabalhadores à Presidência, Manuela D’Ávila (PCdoB) será a sua vice.

Em mais uma carta ao povo brasileiro, Lula critica o seu processo, a Rede Globo, exalta os avanços do governo do PT e coloca Haddad como o representante de uma espécie de movimento “Lulista”, ainda personificado na figura de Lula, e não seria diferente.

Ainda agradeceu as manifestações, cartas e aos que permanecem na frente da sede da Polícia Federal em vigília.

No fim, pediu votos para Haddad, apostando na transferência.

Cabe a Haddad agora reunir os votos que debandam do PT pela ausência de Lula como candidato.

Haddad ainda não é Haddad, é o Lula aqui fora!

O vice no debate

Quem vai consultar o TSE sobre a possibilidade de participar dos debates dos presidenciáveis é o vice de Bolsonaro, General Mourão.

“A gente pode solicitar se o tribunal autoriza. Vai depender da autorização do tribunal. Porque vamos lembrar da situação do Lula e do Haddad, apesar de serem situações distintas”, afirmou em Brasília, onde participou de reunião com aliados.

Menos “figura de retórica” nos debates!

Informações: Leonencio Nossa, do Estadão.

Bolsonaro se livra da acusação de racismo

Por 3 votos a 2, com o voto de Alexandre de Moraes, a primeira turma do Supremo Tribunal Federal livrou Bolsonaro da acusação de racismo.
Moraes foi o último a votar e defendeu que a acusação contra Bolsonaro não deveria se transformar em processo penal.

Bolsonaro foi acusado de racismo pela PGR (Procuradoria-Geral da República) por sua fala em palestra no Clube Hebraica do Rio de Janeiro, em abril de 2017. Segundo a Procuradoria, o deputado teria usado expressões de cunho discriminatório, incitando o ódio e atingindo diretamente vários grupos sociais. A denúncia cita frases de Bolsonaro no evento, como essa sobre os quilombolas: “Eu fui em um quilombola [sic] em Eldorado Paulista. Olha, o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada! Eu acho que nem para procriador eles servem mais. Mais de um bilhão de reais por ano gastado [sic] com eles”.

Informações UOL

Mais essa para Geraldo

Ainda neste dia movimentado, o candidato ao Senado e ex-governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), foi preso em uma operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado que apura fraudes em licitações de um programa rural.

O tucano é suspeito de envolvimento em irregularidades no programa Patrulha do Campo, implantado entre os anos de 2012 e 2014 para recuperar estradas rurais do Paraná, com viaturas 4×4. A operação, segundo o Ministério Público estadual, tem como objetivo apurar indícios de direcionamento de licitação para beneficiar empresários e pagamento de propina para agentes públicos, lavagem de dinheiro e obstrução da Justiça.

Já não basta os números que não sobem, o Aécio, agora Geraldo vai tem que explicar mais esse tucano enrolado.

Informações El País

1 Comentário

  1. Como seria bom ver toda esta turma que estava defronte a PF , dentro das celas da PF .

Deixe uma resposta