Governo de SC anuncia datas para retomada de algumas atividades e prorroga outras

O governador Carlos Moisés (PSL) fez uma transmissão ao vivo para falar do processo que chama de regionalização das decisões com relação a pandemia, a partir de uma matriz de risco, cujas respostas estão pré-estabelecidas. A matriz é questionada por alguns prefeitos, entre eles o de Blumenau, por não levar em conta as especificidades locais e por trazer decisões prontas de acordo com cada nível. Mário Hildebrandt (Pode) diz que esta autonomia é relativa, pois precisa atender o que o Governo entende ser o melhor.

Um exemplo são as datas anunciadas para a retomada ou não de algumas atividades. Os municípios terão autonomia para restringir o retorno delas, nunca decidir por mais flexibilidade.

A partir do dia 8 de junho, os prefeitos poderão decidir pela volta ou não do transporte coletivo municipal e intermunicipal, de acordo com os critérios técnicos estabelecidos. A entrada de ônibus de outros estados e países segue proibida até o dia 2 de agosto.

A volta das aulas no ensino superior será debatida a partir do dia 6 de julho, a depender do cenário. As atividades presenciais em estágios obrigatórios e as aulas práticas em laboratórios de cursos superiores poderão voltar a partir de 8 de junho. As aulas presenciais nas redes privada e pública, nas esferas municipal, estadual e federal, no que se refere à educação infantil, fundamental e ensino médio, seguem suspensas até o dia 2 de agosto.

Em relação à realização de eventos, tais como shows e espetáculos, a proibição em todo o território catarinense segue vigorando até o dia 5 de julho. O mesmo vale para cinemas, teatros, casas noturnas, museus e parques temáticos.

O calendário esportivo da Fesporte também está suspenso até 5 de julho e, posteriormente, a realização de eventos, caso liberada, deve ocorrer sem a presença de público.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta