Essa greve dos servidores públicos de Blumenau vai pegar?

Foto: Informe Blumenau

Antes que me xinguem, digo que é só uma pergunta mesmo.

Nesta quarta-feira, no terceiro dia de paralisação na terceira semana seguida, em virtude da falta de acordo da campanha salarial de maio, os trabalhadores em assembleia decidiram pela greve por tempo indeterminado a partir de segunda-feira.

Eles não concordam que a proposta da administração Mário Hildebrandt (PSB), de pagar a reposição da inflação prevista em lei para acontecer na folha de maio – 1,69% – , somente em janeiro de 2019.

O Sintraseb aproveitou para apresentar o conjunto de reivindicações que não estão sendo atendidas, a lista você confere aqui.

Foi a menor mobilização das três que acompanhei, e isso pode ser avaliado nas imagens da assembleia e no impacto nos serviços públicos, em especial na saúde e educação.

É uma demonstração de perda de força do movimento? Ou a medida que a greve começar os demais colegas serão convencidos a aderir?

Sinceramente, não sei.

Os trabalhadores estão cobertos de razão em cobrar direitos, mas a conjuntura econômica não é boa.

Será o primeiro teste de fogo do prefeito Mário Hildebrandt (PSB) com os servidores. Pelo que o conheço, não é muito de dar o braço a torcer.

Sobre a posição do prefeito, leia aqui.

Confira o vídeo com o momento da votação.

Confira a transmissão ao vivo da assembleia, feita pelo Sintraseb.  

2 Comentário

  1. Inflação que já aconteceu deve ser reposta automaticamente, pois já corroeu os salários…
    Serviços público não tem negociação…. tem aumento.
    Além do mais NÃO É AUMENTO E REPOSIÇÃO DE PERDAS DE NOSSA INFLAÇÃO….
    CUMPRA-SE

  2. Greve e sindicato, parceiros eternos .

    Com a nova lei trabalhista que não obriga mais o trabalhador a pagar contribuição sindical , vamos ver até onde eles vão continuar .

Deixe uma resposta