Bolsonaro na Ilha da Magia em meio ao tiroteio do seu partido

Foto: Jair Cavalheiro/secom

No meio de uma crise partidária sem precedentes, com troca de acusações pesadas, com correligionário chamando o presidente de vagabundo e ameaçando “implodi-lo”, Jair Bolsonaro (PSL) esteve em Florianópolis, para a aula magna dos novos patrulheiros rodoviários federais. Com forte esquema de segurança, foi recebido por um grupo de admiradores,.

Viagem que veio na hora certa. Na comitiva, os ministros Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) e Damares Alves (Mulher, da Família e dos Direitos Humanos).

Bolsonaro não deu entrevista coletiva, atendendo apenas o Grupo RIC e a Acaert, os dois presididos por Marcelo Petrelli. A entrevista de Paulo Alceu, profissional que trabalhei junto e admiro – foi constrangedora, ignorando a crise partidária que envolve o PSL. Quem quiser acompanhar, pode acessar aqui.

Fez uma live no aeroporto, ao lado do empresário Luciano Hang, que pode ser visto aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta