Blumenau pode diminuir sua representatividade na Câmara dos Deputados

O que está ruim, pode piorar.

Blumenau corre riscos, muitos riscos, de diminuir sua representação política na Câmara dos Deputados, onde decide-se boa parte do destino da Nação.

Se comemoramos a possibilidade de termos três ex-prefeitos de Blumenau na disputa em chapas majoritárias, seja para governador, vice ou senado, para deputado federal o quadro é preocupante.

Os dois que estão lá hoje não são candidatos à reeleição,  Décio Lima, do PT  e João Paulo Kloeinubing, do DEM. Ou seja, dois nomes de peso estão fora da disputa.

Pelos meus levantamentos, temos hoje uns dez nomes colocados e nenhum com a dimensão eleitoral dos ex-prefeitos.

Coloco três com melhores chances.

A deputada estadual Ana Paula Lima é a aposta do PT para a Câmara, concorrendo no vácuo do marido e apostando nos votos de esquerda. O presidente da Câmara de Vereadores, Marcos da Rosa (DEM), buscará o espaço deixado por Kleinübing, com apoio de parte do segmento de fieis da Igreja Assembleia de Deus. E o empresário Ericsson Luef (MDB), que trabalha há mais de ano e meio pelo estado, angariando apoios importantes.

Além deles, lembro os nomes dos vereadores Alexandre Caminha (PSD) e Jovino Cardoso (PROS), o empresário Jorge Cenci (PSB) e o ex-vereador Marco Antônio Wanrowsky (PSDB), que na minha humilde opinião não sairá candidato. Desses, Jovino já bateu na trave em 2014, com quase setenta mil votos, mas hoje o momento é outro. Para os outros, a chance é mínima.

O PSOL promete lançar a assistente social Rúbia e o NOVO promete apresentar de um a três candidatos. Apenas para marcar posição do lado da esquerda e pela direita liberal.

Para por aí.

Confesso que estou preocupado. Em especial, com o silêncio das nossas lideranças, em especial as das entidades empresariais, patronais e representativas. Lembro quando, em outros anos, criou-se a campanha do voto útil, movimentando o eleitor a votar em gente daqui.

Até agora, é só silêncio. Ou jogando contra, como foi com a campanha Sem Duplicação, Não a Tem reeleição.

Blumenau tem que ficar atenta. O que está ruim, pode piorar, como escrevi na abertura desta postagem.

PS: Tem a situação de Napoleão Bernardes (PSDB). Pré-candidato ao Senado, pode ficar sem espaço na majoritária e aí restaria apenas à Câmara dos Deputados. Neste caso, largaria como franco favorito.

3 Comentário

  1. Alcino Carrancho, Aquele Que Nestas Próximas Eleições Somente Votará em Político "Zero Quilômetro" disse:

    O que realmente importa, prezado Alexandre Gonçalves, é DEFENESTRAR essa bandalheira que aí está!
    Se votarmos somente em político novo, estaremos dando lição exemplar aos saintes e solene aviso aos entrantes.
    Que vantagem há em repetir ERROS passados? Por acaso a imagem dos 51 milhões de reais naquele apartamento de Salvador não nos foram suficientes para compreender como tão bem temos sido repre$$$$$$$$$$$$$$$$$entado$$$$$$$$$$?
    Novamente, aqui vai a famosíssima lista de Fachin:
    http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/exclusivo-a-lista-de-fachin/

    Tchauzinho, deciozinho, aninha paulazinha de limazinha, napoleãozinho bernardeszinho netozinho e quejandões! Vão EMBORA!

  2. Reeleição zero , seja para o mesmo cargo ou outro cargo .

    Temos que acabar com os políticos profissionais , quem for eleito deve cumprir o mandato e sem direito a reeleição e só poderá concorrer a outro cargo eletivo se houver cumprido todo o mandato anterior .

    Erra é humano, persistir no erro é ……

Deixe uma resposta