As respostas da Prefeitura sobre os contratos emergenciais de roçada

A Prefeitura respondeu ao Tribunal de Contas do Estado sobre as denúncias feitas por Vanderlei Valentini, sobre os contratos emergenciais firmados com a Racli para roçada e outros serviços do tipo, depois da extinção da Companhia Urbanizadora de Blumenau.

De todos os questionamentos apresentados, o TCE deu sequência apenas a questão dos valores e pediu explicações para o Município. Elas foram enviadas nos primeiros dias de Julho.

A administração diz que os contratos emergenciais foram necessários por conta da situação de eminente insolvência da URB e que a Racli, entre as empresas prospectadas, foi a que apresentou o menor preço. Em breve promete fazer a licitação.

A Prefeitura diz que a comparação feita pelo denunciante com outras cidades é indevida,  pois não está claro a amplitude e especificidade do serviço prestado.

Sobre os custos que nortearam a tabela de valores, tem toda uma explicação técnica, de difícil entendimento para quem não é do ramo. Quem quiser tentar, este e todos os argumentos podem ser conferidos abaixo.

 

1 Comentário

  1. Só lembrando que o Ministério Público também pede esclarecimento sobre as licitações vencidas pela Ramo Terraplanagem . Isto sem contar a CPI do transporte público que os vereadores não aceitaram efetuar , teve vereador que assinou a favor da CPI e após uma conversa com interlocutor do executivo , retirou sua assinatura .

Deixe uma resposta