A primeira fase da segunda parte da reforma administrativa na Prefeitura de Blumenau já está em vigor

Foto: Informe Blumenau

A manchete pode não ser das melhores, mas diz respeito a publicação, no Diário Oficial de Blumenau, das primeiras mudanças na segunda etapa da estrutura administrativa promovida pela administração Mário Hildebrandt (sem partido), com foco no enxugamento da máquina e na otimização de processos.

A primeira parte da reforma foi quando o prefeito Mário Hildebrandt (sem partido) extinguiu a Companhia Urbanizara de Blumenau.

Foi na quinta-feira, dia 4 e refere-se as mudanças nas estruturas da administração direta. Diz respeito a extinção da Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária, absorvida em parte pela secretaria de Desenvolvimento Social e outra parte pela Procuradoria, algumas adequações em cargos e na nomenclatura das pastas.

A Secretaria de Gestão Financeira volta a ser da Fazenda, Desenvolvimento Urbano volta a ser Planejamento, Infraestrutura Urbana volta a ser Obras, Defesa do Cidadão volta a ser Defesa Civil. A denominação Relações Institucionais que foi colocada junto com a Comunicação para abrigar o então secretário Marco Antonio Wanrowsky (PSDB) vai para a nova Secretaria de Cultura.

Duas que mudaram em 2017 permanecem iguais: Manutenção e Conservação Urbana, antiga Serviços Urbanos, e  Promoção da Saúde, antiga Saúde.

As novas estruturas, com a vinda de autarquias e fundações, ficou assim: Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes; Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Sustentabilidade; Secretaria Municipal do Esporte; Secretaria Municipal da Família – Pró-família e Secretaria Municipal de Cultura e Relações Institucionais.

Daqui a mais 30 dias, contado do dia 4, acontece a segunda fase, com a vinda, de fato, das estruturas da administração indireta para direta. Até o final do ano acontece a última fase, que é a extinção de fato do Parque Vila Germânica/Proeb.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta