Trump diz que Libra e Bitcoin não são dinheiro e devem ser regulados

Foto: reprodução internet

A Libra, criptomoeda do Facebook, tem sido alvo de preocupações em diversos países. A mais recente vem do presidente dos Estados Unidos: para Donald Trump, Bitcoin, Libra e outras moedas digitais precisam se sujeitar às regulamentações para se tornarem bancos.

Ao falar de banco, Trump se refere especialmente ao plano do Facebook de tornar o Libra uma criptomoeda global em 2020 para realização de diversos tipos de transações financeiras, como pagamentos, transferências e fornecimento de crédito.

Em uma sequência de tweets, Donald Trump começa dizendo que não é fã do Bitcoin e outras criptomoedas, pois elas não são dinheiro real e têm valor altamente volátil. Ele diz ainda que ativos criptografados não regulamentados podem facilitar ilegalidades, como o tráfico de drogas.

No entendimento do presidente, se os planos forem levados adiante, o Libra e qualquer outra criptomoeda deverão seguir os passos de todos os bancos, sejam eles nacionais ou internacionais: se sujeitar à regulamentação bancária dos Estados Unidos e outros países.

Não que essa seja uma tarefa fácil. O presidente do Fed (banco central americano), Jerome Powell, já deixou claro que os planos do Facebook não poderão avançar a menos que fatores como privacidade, risco de lavagem de dinheiro, proteção ao consumidor e estabilidade financeira sejam abordados.

Powell disse ainda que o Fed montou um grupo de trabalho para acompanhar o projeto do Libra e que já está conversando com bancos centrais de outros países para tratar do assunto.

Donald Trump finalizou a sua série de mensagens enaltecendo a moeda americana: “é de longe a moeda mais dominante em qualquer parte do mundo e será sempre assim. Ela se chama dólar dos Estados Unidos!”.

Com informações: Reuters e Tecnoblog

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta