Segundo turno em Blumenau: o peso do apoio dos derrotados

Os partidos e as coligações em torno dos três candidatos que ficaram de fora do primeiro turno anunciam “neutralidade” neste segundo turno.

Napoleão Bernardes (PSDB) e Jean Kuhlmann (PSD) agradecem. Não conversei com eles, mas imagino que sim.

O apoio formal do PT, PDT e PCdoB mais atrapalha do que ajuda. É o pensamento corrente nos bastidores da política de Blumenau.

Porém não dá para menosprezar o eleitorado que definirá a eleição. Afinal, 36 mil pessoas votaram em Ivan Naatz, Arnaldo Zimmermann e Valmor Schiochet.

O PDT “liberará” os filiados para escolher de acordo com a consciência. Mas as duas principais lideranças em Blumenau, Naatz e o presidente Roberto da Luz, farão campanha contra Napoleão.

O PCdoB não sei, não consegui falar com Arnaldo, candidato e presidente municipal. Apesar da afinidade da sigla com o PSD de Kuhlmann no plano estadual,  aqui deverá ficará em cima do muro.

E o PT, o maior derrotado desta eleição na cidade, fez o que tinha para fazer.  A executiva municipal, presidida por Eder Lima, decidiu que não apoiará  “formalmente nenhum dos dois candidatos no segundo turno. Recomenda aos seus filiados, simpatizantes e eleitores que votem neste segundo turno da forma que melhor lhes aprouver.”

Para o eleitorado fiel destas três siglas e alguns agregados a disputa no segundo turno deve estar sendo um dilema.

Mas a grande maioria da pessoas que votou nos três candidatos não definirá o voto no segundo turno pela orientação do partido.

Não queriam Napoleão e nem Jean, mas terão que escolher por um deles ou optar por anular o voto. São 36 mil pessoas, 36 mil votos.

A diferença entre os dois é de 17.639 votos.

Tem também as cinquenta mil pessoas que votaram em branco ou nulo já neste primeiro turno ou deixaram de comparecer.

É muita gente. Mas é pouco provável que estas pessoas mudem de opinião nesta fase do campeonato.

eleicao_2016_prefeitura

 

5 Comentário

  1. 50.000 votos brancos e nulos mostra que os candidatos não são bem vistos….

  2. 50 + 36 é uma boa diferença, estes eleitores pode decidir a eleição em Blumenau, o peso esta nos 36. se antes nao votaram em napoliao e em Jean, podem optar por votar nulo.
    isto significa 86 mil, + 40 a eleição se torna nula.

  3. Nunca reeleja um político!
    Explico: nos primeiros 4 anos ele “dá o sangue”. Depois relaxa nas nossas costas… Sem trocadilhos, por favor, rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs… kkkkkkkkkkkkkkkkkkk!

  4. Caro Gilson Rebello , se for para fazer comentários, seja pelo menos educado .Falta de educação ofender as pessoas , se o leitor Valdeci errou, informe o correto sem ofensas .

Deixe uma resposta