Rivage recebe nesta quinta-feira evento beneficente da APAE

Arte: divulgação

Como acontece todo ano, a Rivage promove quinta-feira, dia 22 de agosto, em prol da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, um café recheado de guloseimas, diversão e principalmente de muito carinho e solidariedade para todos os alunos das unidades de Blumenau e Gaspar da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), Organização não Governamental, sem fins lucrativos. Em razão da grande demanda (espera-se mais de 300 alunos), o café será servido em dois turnos (manhã e tarde), para que todos possam participar deste dia especial.

A animação ficará por conta do DJ Daan, que se apresentará em prol da causa. As atividades pela manhã começam por volta das 08 horas e a tarde a partir das 14 horas. A iniciativa da APAE Blumenau e de Gaspar em parceria com a Rivage tem a iniciativa de promover um dia de igualdade, em que somente o carinho, a atenção e a solidariedade têm vez.

Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla acontece todos os anos durante o período de 21 a 28 de agosto. O objetivo da Semana Nacional é abrir debates e colocar a sociedade em reflexão no dever da igualdade para inclusão.

Com base no tema: “Família e pessoa com deficiência, protagonistas na implementação das políticas públicas” a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla 2019 vem para reafirmar no contexto desse Movimento, a importância da participação da família, em todos os processos de vida se seus filhos. Seja educacional, de desenvolvimento, de habilitação e reabilitação, e demais projetos como na gestão das Apaes.

Em 2017 foi sancionada a Lei 13.585 de 26 de dezembro de 2017, que institui a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla nos dias 21 a 28 de agosto.

A Federação Nacional das Apaes convoca todas as Apaes e entidades filiadas a realizem ações de incentivo em seus municípios e estados, convidando toda a sociedade a participarem dessa grande mobilização. A APAE de Blumenau e de Gaspar realizará uma programação interna ao longo dessa semana envolvendo alunos, professores, funcionários e voluntários.

APAE no Brasil

No Brasil atualmente existem 2.201 Apaes e entidades filiadas, coordenadas por 24 Federações Estaduais, abrangendo todos os estados brasileiros para atender cerca de 250.000 pessoas com deficiência intelectual e múltipla diariamente.

APAE Blumenau

A APAE BLUMENAU foi fundada em 25 de março de 1965 por um grupo de blumenauenses afim de atender as pessoas com deficiência intelectual e múltipla. Muitos anos passaram depois da iniciativa de Estella Maria Caropreso, idealizadora deste grupo.

Atualmente ela dá nome ao IES – Instituto Integrado de Educação e Saúde, este qual é responsável por realizar todos os atendimentos aos nossos alunos e assistidos. O Instituto contempla os seguintes atendimentos: Médico, Odontológico, Pedagógico, Nutrição e Dietética, Assistência Social, Psicológico, Terapêutico Ocupacional, Fonoaudiológico e Fisioterapéutico.

Em 1966 foi finalmente implantada a Escolinha da Esperança em uma casa no bairro Garcia abrigando os primeiros 16 alunos e três deles ainda encontram-se sendo atendidos por nós. Atualmente a APAE BLUMENAU encontra-se sediada no bairro Vila Nova e possui uma frota de 4 ônibus adaptados com elevador e climatizados para oferecer acessibilidade e conforto ao nosso público especial.

APAE Gaspar

O Centro Integrado de Educação Especial Fênix, é fruto da união da comunidade gasparense, da classe empresarial e do Poder Público Municipal, que juntos não mediram esforços para criar em Gaspar um espaço onde as crianças e adultos com deficiência pudessem estudar e se desenvolver. Em 1983 surgiu a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais. Dois anos após, foi fundada a Escola Especial, um espaço onde as pessoas com deficiência poderiam estudar e ter um acompanhamento médico e psicológico.

As atividades começaram em março de 1985, com apenas 23 alunos. No primeiro ano de funcionamento, os alunos recebiam atendimento de um médico, uma assistente social, uma psicóloga, cedida pela APAE de Blumenau, e uma pedagoga. O espaço era pequeno, três salas de aula e banheiros especiais, por isso logo que iniciaram as atividades, também iniciou a luta por uma sede própria.

Com o início das atividades da Escola Especial e com a divulgação dos trabalhos voltados aos excepcionais, às famílias foram conscientizando-se e entenderam a importância de promover a socialização das pessoas com deficiência. Com o número de alunos crescendo, houve a necessidade de uma nova sede. E em 1992 a nova sede foi inaugurada.

Em 2000, a escola passou por uma ampla reforma, com novas construções e diversas modificações, que resultaram na construção de mais salas e novos espaços para as atividades como fisioterapia, educação física, equoterapia, entre outras atividades.

Em 2001, passou a se chamar Centro Integrado de Educação Especial Fênix. Em 2010 o maior sonho da Instituição se tornou real. Com o apoio de toda a comunidade gasparense foi construído o complexo educacional e esportivo da Apae. Trata-se de uma estrutura de dois mil metros quadrados que dispõe de estacionamento, praça para recreio e lanche dos alunos, salas de aula, oficinas laborais, banheiros adaptados, vestiários, fraldário, piscina com aquecimento solar, palco para apresentações, e uma quadra poliesportiva.

Para assegurar a educação e o desenvolvimento dos alunos, atuam no Centro, professores, assistente social, médico psiquiatra, neurologista, neuropsiquiatra, clínico geral, psicólogo, fonoaudióloga, fisioterapeutas e terapeuta ocupacional. Atualmente a Escola garante com qualidade o atendimento de trezentos e trinta alunos matriculados.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta