Propaganda de Napoleão entra em nova fase e inova

Já tinha percebido na quarta-feira e notei novamente nesta quinta, 22. A  propaganda eleitoral de Napoleão Bernardes (PSDB) na TV adota nova postura nesta reta final.

Com bastante criatividade. No programa de hoje inovaram ao fazer o candidato sair do tradicional cenário,  para dar um abraço e conversar com a menina que faz a linguagem de libras, aquela que fica no canto da tela.

Foi muito bacana, bem feito e bem bolado. Vale a pena ver, pela sacada, independente de política.

Também foi interessante a conversa dele com algumas mulheres do seu governo,  no bonito ambiente da Thapyoka.  A campanha resolveu explorar a principal qualidade de Napoleão, ele em contato com as pessoas, na rua, fora de sets produzidos.  Na quarta foi no Parque Ramiro Ruediger.

napoleao-com-idosos

Outra peça interessante foi a com o candidato a vice, Mário Hildebrandt (PSB), conversando com as senhoras do Pró-Família. Tudo muito bem dirigido, com boa performance do parceiro de chapa do tucano.

A campanha do principal adversário tem usado o vice Alexandre José (PRB) conversando com as pessoas na rua, ouvindo problemas, ao bom estilo do adotado quando ele fazia reportagens  na RIC TV. Mostra os problemas, para em seguida o candidato Jean Kuhlmann (PSD) apresentar o que irá fazer.

Passam a mensagem, são diretos, mas parece que falta algo.

Este é apenas um sentimento de quem gosta de estratégia, marketing e TV. Não tem a pretensão de medir a percepção do eleitorado em geral.

Até porque os critérios de programa bom, criativo, são relativos.

Com relação aos demais programas da noite desta quinta-feira, a campanha de Valmor Schiochet repetiu um,  sobre participação popular. Naatz veio paz e amor, conversando com a “juventude”.

Não consegui ver, por distração minha, o programa do Arnaldo Zimmemann (PCdoB). No geral, tem feito o feijão com arroz, buscando posicionar-se, usando sua capacidade como comunicador. Mas também não empolga.

Deixando claro que a postagem refere-se apenas a este momento da propaganda eleitoral. Não estou falando dos candidatos e sim dos programas de TV.

3 Comentário

  1. Interessante é ver que após eleitos, somem das ruas , não sobem os morros, não procuram a população . Realmente é tudo marketing , felizmente uma boa parte da população não se deixa levar por estas atitudes dos candidatos . Nos últimos 3 anos jamais encontrei o atual Prefeito e o deputado nas ruas , após eleitos o marketing desaparece , para eles viramos meros contribuintes .

  2. Perguntem ao PSDB porque o pre candidato Alcino ( Português) não é candidato….perguntem no diretório e ao presidente da sigla …. só assim para conhecer os bastidores da politica . Depois da resposta , perguntem ao ex pre candidato.

  3. Quem faz uma campanha honesta é sim digno de elogios.o candidato Jean Kuhlmann está fazendo(na minha opinião) uma campanha injusta,enquanto o candidato Napoleão Bernardes está mostrando o que fez(e realmente fez)em prol da cidade de Blumenau,o seu oponente está o atacando com denúncias não confirmadas e tentando iludir o eleitor com promessas de difícil compreensão.”transformar o campus da Furb na região norte em hospital para pronto socorro”…
    Uma instituição privada que gasta milhões para montar uma estrutura de estudos e pesquisas dificilmente irá abrir mão do seu espaço(privilegiado)para atender a uma requisição desse escalão.”nem jean,nem Napoleão irá transformar isso em realidade”(opinião do escritor).
    Faço um pedido:vamos fazer uma análise correta do candidatos e suas propostas,e depois sim,temos o direito de opinar sobre o assunto de um informativo como esse que está sendo “comentado” pelo público eleitoral…

Deixe uma resposta