“Prefeitura chegou no limite”, diz prefeito Mário sobre a negociação com os servidores de Blumenau

Conversei com o prefeito Mário Hildebrandt (sem partido) no começo da noite de segunda-feira, 24. Poucas horas antes, os cerca de 400 trabalhadores que participaram da assembleia rejeitaram a contraproposta apresentada pela Prefeitura.

E apresentaram uma nova proposta: 1% agosto, 1% em setembro, 1% outubro, 1% em novembro e 1,07% em dezembro, com o vale alimentação na mesma proporção. No total, representa a reposição dos 5,07% da inflação ainda neste ano.

O prefeito de Blumenau lembrou a condição do caixa do Município, com perda de receitas e crescimento da despesa. “São 64 milhões a menos no quadrimestre”, falando que sua prioridade é garantir os salários em dia.

“A Prefeitura chegou no limite, não temos mais condições financeiras para aumentar esta proposta”, referindo-se a apresentada e rechaçada na assembleia: 0,75% em agosto, 0,75% em setembro,1,5% em dezembro e 2.07 % em janeiro.

Fez questão de frisar a reforma administrativa, que cortou cem cargos comissionados, como esforço de austeridade e garantiu que até o final deste mês de junho será pago, de forma antecipada, metade do 13º salário, desembolsando cerca de R$ 13 milhões agora e não em dezembro, dinheiro que poderia ficar aplicado.

A partir de amanhã, os servidores parados poderão assinar uma ficha de reposição dos dias parados, vendo como vão compensar. Quem não assinar, terá desconto dos dias trabalhados já na folha de pagamento atual, que está para ser paga.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta