O PSD busca se reencontrar, agora sob nova direção

Foto: divulgação

O deputado estadual Milton Hobus começou a mostrar como será a sua gestão à frente do PSD de Santa Catarina, na sua reunião depois de eleito presidente do partido em SC, nesta terça-feira.

“Vamos trazer pessoas novas para o meio da organização político-partidário, construindo um partido com exemplos de condução de vida pública”, destacou Hobus, que assumiu a presidência do partido na última quarta-feira.

O objetivo do encontro foi traçar as diretrizes da sigla e elaborar uma agenda positiva para os próximos meses.

Durante a reunião, todos os participantes enfatizaram o momento atual da política nacional e catarinense, analisaram a situação em suas cidades e elogiaram a postura do novo presidente em chamar para o grupo principal lideranças de cidades que nunca participaram da Executiva.

A nova comissão provisória do partido, que assume a gestão até 2020, é formada por prefeitos e lideranças políticas de todas as regiões do Estado. Hoje o PSD tem 59 prefeitos em Santa Catarina, mas não é mais protagonista da política catarinense.

Além do empresário de Rio do Sul assumir como presidente do partido, a deputada estadual Marlene Fengler foi empossada como 1º vice-presidente. O atual presidente, o prefeito de Lages Antônio Ceron, é agora o 2º vice-presidente. A coordenação do PSD Mulher e PSD Jovem ficou, respectivamente, com a prefeita de São José, Adeliana Dal Pont, e o prefeito de Campos Novos, Sílvio Alexandre Zancanaro.

Participaram da reunião prefeitos e lideranças políticas de várias regiões do Estado, entre elas o presidente da Assembleia Legislativa, Júlio Garcia, e o ex-governador Raimundo Colombo.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta