Nova empresa assume coleta de lixo em Blumenau neste sábado

Depois de dois anos e três meses aproximadamente, Blumenau volta a ter um serviço definitivo de coleta de lixo, e desta feita de uma forma mais completa, envolvendo também a coleta seletiva e a instalação de contêiners pela cidade.

A Racli, empresa de Criciúma vencedora da licitação, assinou o contrato na quarta-feira, 5. Ele tem duração de 12 meses, podendo ser prorrogado por até 60.

“Inicialmente a nova empresa atenderá nos mesmos dias e horários as regiões que já têm o sistema de coleta seletiva implantados. A diferença que deve ser notada pelos moradores será os caminhões, que não serão mais baú e sim compactadores”, explica Cleverton Batista, presidente do Samae.

Ainda segundo o diretor presidente, os caminhões compactadores da coleta seletiva estarão identificados com adesivos que os diferenciam da coleta convencional. Os caminhões-baú passarão a realizar somente a coleta de eletrônicos e os resíduos conhecidos como linha branca (geladeira, fogão, forno).

Conforme previsto no contrato, a nova empresa deverá expandir a coleta seletiva, que hoje atende pouco mais de 50% do município, para toda a cidade.

Outra responsabilidade da empresa será a gestão dos contêineres de lixo. Atualmente existem 220 contêineres dispostos pela região central do município que têm sua manutenção e limpeza como responsabilidade do Samae.

A partir da assinatura do contrato, a Racli passa a gerenciar a questão de limpeza, manutenção e disposição destes contêineres. Os atuais 220 serão substituídos e outros serão instalados nos principais corredores de serviços em um prazo de até 12 meses, totalizando 2 mil equipamentos.

Com a instalação dos equipamentos nos corredores de serviço, os moradores deverão levar os resíduos até os contêineres localizados em pontos específicos das ruas, identificados como coleta seletiva (contêiner azul) ou coleta comum (contêiner verde).

1 Comentário

Deixe uma resposta