Maior partido de Blumenau realiza convenção em busca de um caminho

Arte: divulgação

Mesmo com todo o desgaste nacional, o MDB é ainda é o maior partido, disparado, em número de filiados em Blumenau, cerca de dez mil. Mas há muito não encontra seu caminho. Neste domingo, no Clube Olímpico, realizará sua convenção municipal, que deve manter o atual grupo e muito provavelmente Daniel Hostin como presidente.

Há quatro anos, o MDB de Blumenau ensaiou uma renovação, de cima para baixo. Primeiro com o ex-reitor João Natel e depois com o empresário Ericsson Luef. Nenhum deles agregou novas forças e não estão mais no partido.

Quem na última eleição acabou ingressando na sigla, para tentar uma majoritária, foi o hoje presidente da Câmara de Blumenau, Marcelo Lanzarin.

Lanzarin tem feito um bom trabalho, mas sua permanência no MDB é uma incógnita. Eu não apostaria, ele que tentará à reeleição no ano que vem.

Nesta semana, o Informe Blumenau trouxe a notícia – ou seria um balão de ensaio? – de que o ex-ministro do Turismo Vinicius Lumertz poderia transferir o domicílio eleitoral para cá para ser candidato a prefeito. Seria uma novidade, realmente, mas qual a densidade eleitoral dele, ainda mais concorrendo pelo MDB?

Mesmo com tantos filiados, não será tarefa fácil para o MDB ter nomes competitivos para integrar uma chapa majoritária e até para tentar uma vaga na Câmara, se Marcelo Lanzarin sair do partido.

Não vai ser fácil – mais uma vez – para o novo comando do MDB em Blumenau.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta