Justiça Eleitoral proíbe Mário Hildebrandt de participar de “lives” da Prefeitura de Blumenau

Era uma estratégia arriscada, mas imagino que calculada. Ao fazer uma entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira, 05, quando Blumenau voltou ao potencial grave na matriz de risco, o prefeito Mário Hildebrandt (Podemos), candidato à reeleição, pagou para ver a posição da Justiça Eleitoral.

E ela veio, em resposta a mais uma ação da campanha de João Paulo Kleinübing (DEM). No começo da manhã deste sábado, a juíza eleitoral Simone Faria Locks concedeu o pedido de tutela de urgência, proibindo Hildebrandt de participar de “novas  lives ou em toda e qualquer propaganda institucional do Município de Blumenau, durante o período vedado”, no caso este eleitoral.

Ela entendeu que “o uso indevido dos meios de comunicação social caracteriza-se pela exposição desproporcional de um candidato em detrimento de outros” e “por outro lado, o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo, segundo pressuposto para a concessão da tutela de urgência, constata-se por meio da desigualdade de oportunidades entre os candidatos…”.

 

3 Comentário

  1. É Mario, você é um oportunista….perdesse meu voto e toda minha família….pagasse pra ver….altitude muito covarde….

  2. Usam funcionários públicos para marcar visita de campanha em horário dd trabalho.

  3. Nossa até isso em Sr Mário??..você se diz uma pessoa voltada a princípios cristãos??? Eu hein??? Quanta hipocrisia!!!!!!

Deixe uma resposta