Hospital Santo Antônio promove 2ª feijoada beneficente

Arte: divulgação

O Hospital Santo Antônio busca a inovação, qualidade e segurança para proporcionar a melhor experiência do paciente em todas as fases do ciclo de vida. Desta forma o HSA – Hospital Santo Antônio e ASA – Associação Amigos do Santo Antônio com objetivo de angariar fundos para a construção de uma nova ala de internação oncológica pediátrica, promovem no dia 24 de agosto, a segunda edição da feijoada beneficente, no setor dois da Vila Germânica. A expectativa é de atrair um público de 3 mil pessoas. O valor do ingresso será de R$ 30,00. Crianças até 6 anos entrada gratuita.

Em sua primeira edição, que aconteceu em 2018, o evento atraiu cerca de 1.600 pessoas. O presidente do Hospital Santo Antônio, Jorge Cenci destaca a importância do evento para o HSA. “Pensamos na segunda edição da feijoada com muito carinho, queremos fazer um evento que proporcione para a comunidade a satisfação de fazer parte de uma ala tão importante para nós” ressalta.

Setor de oncologia pediátrica

O serviço de oncologia pediátrica do Hospital Santo Antônio teve início de suas atividades em 2013. “Hoje destacamos o serviço como nosso Core Business realizando no Hospital consultas, aplicações de quimioterapia, internações, cirurgias e radioterapia, sempre acompanhados por equipes interprofissionais e desta forma trazendo muito mais comodidade, segurança e conforto para as crianças e os familiares”, explica a gerente geral do Hospital Santo Antônio, Izabel Cristina Casarin.

Em 2018, o ambulatório da Oncologia realizou 27.541 atendimentos, o setor manteve uma média de 383 pacientes internados, realizando também um total de 27.209 aplicações de quimioterapia no decorrer do ano. Em junho de 2018, foi inaugurado no HSA o Complexo Oncológico, com uma estrutura ampla e moderna visando transformar todo o cuidado de forma centrada no paciente.

Izabel explica que hoje, as crianças que necessitam de internação, são direcionadas para a setor de clínica pediátria, onde há um quarto com três leitos e dois quartos de isolamento à disposição da oncologia pediátrica, totalizando apenas cinco leitos. “Nós tivemos um aumento significativo de demanda e muitos casos graves. A média de 42 pacientes internados por mês para apenas cinco leitos. Os números comprovam a importância e necessidade de um novo setor”, ressalta.

Sendo assim, para maior segurança, o hospital necessita de uma ala exclusiva para o setor de oncologia pediátrica, com equipe direcionada para este tipo de patologia e intercorrências oncológicas. E eventos como este nos ajudam a proporcionar a concretização deste sonho, finaliza a gerente geral do Hospital Santo Antônio Izabel Cristina Casarin.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta