Deputado Laércio Schuster e a simbologia do telefone vermelho

Foto: divulgação

O 1° Secretário da Alesc, Deputado Estadual Laércio Schuster (PSB), apelou para a ironia na na sessão ordinária da Assembleia Legislativa desta quarta-feira, 20. Levou um antigo telefone fixo vermelho para “conversar com o Governador Carlos Moisés”. A simbologia remete ao tempo da ditadura, quando o governador tinha em sua mesa um telefone vermelho para falar com os secretários e chefes dos demais Poderes do Estado. Passados 40 anos, Moisés quer ter um número de celular exclusivo para conversar com os deputados estaduais.

“Governador, eu não preciso de mais um número de telefone”, disse Laércio ao telefone vermelho. “Depois que essa pandemia passar, eu quero lhe encontrar na rua; nas estradas esburacadas do nosso Estado. Eu prefiro lhe encontrar nas pequenas cidades do Vale do Itajaí, do Norte, do Sul, da Serra e do Oeste. É lá que o senhor deve estar, e não falando ao celular dentro de um palácio e no ar-condicionado”.

O deputado também questionou o Governador quanto aos planos para amenizar o sofrimento dos mais de meio milhão de desempregados que a Covid-19 já fez em Santa Catarina. “Há empresas fechando as portas e tendo que demitir seus trabalhadores. Os hospitais filantrópicos estão pedindo socorro”, alertou Laércio. “Tudo isso não se resolve com mais um número de telefone, Governador!”.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta