Como está a sindicância da Prefeitura de Blumenau sobre os fiscais denunciados pelo vereador ITO

O prazo de 120 dias já estourou faz tempo. Publicada no Diário Oficial da Prefeitura em 20 de novembro de 2018, a sindicância interna instaurada pela Prefeitura de Blumenau, para apurar denúncias feitas pelo vereador Aílton de Souza, o Ito (PR), tinha como prazo base 120 dias para conclusão. Mas ainda deve demorar.

Lembrando que as denúncias são sobre cobranças de propina por fiscais da Secretaria de Planejamento.

Foram sete denúncias, que se transformam em cinco sindicâncias. Duas estão com o relatório quase concluso e, em caso de confirmarem irregularidades de servidores públicos, será aberto um processo disciplinar interno, que pode culminar até com a demissão.

As outras três sindicâncias foram encaminhadas para uma comissão da Secretaria de Planejamento,  pelas especificidades das denúncias, ainda sem prazo de conclusão.

A Prefeitura alega a quantidade de testemunhas e o fato de algumas não confirmarem as acusações no depoimento para a extrapolação do prazo previsto inicialmente.

O tema voltou a tona por conta da decisão judicial noticiada pelo Informe Blumenau nesta quinta-feira, que mandou prender e exonerar dois servidores, por outro caso, ocorrido em 2014, relembre aqui.

Dos dois condenados neste caso, um já estava exonerado pelo Município, que abriu uma sindicância e concluiu pela responsabilidade do servidor. O outro, agora condenado pela Justiça, não houve este entendimento. Este mesmo fiscal está entre os denunciados pelo vereador Ito e na atual sindicância.

 

1 Comentário

  1. Depende muito a quem estes fiscais estão ligados , se for peixe pequeno resolvem rápido , se for peixe grande , não vai dar em nada . E porque os demais vereadores não cobram o Prefeito ?

Deixe uma resposta