Comandante Jefferson Schmidt na política?

Foto: Informe Blumenau

O tenente-coronel da PM Jefferson Schmidt é um polivalente. Além do belo trabalho a frente do 10º BPM, mudando a cara da corporação em Blumenau com praticamente o mesmo efetivo, é juiz de futebol e um apaixonado pela política, onde já ciscou algumas vezes.

Na última campanha eleitoral, como cidadão e não policial, atuou efetivamente pela eleição do projeto de Jair Bolsonaro (PSL).

Nestes tempos onde a renovação e  nova política são palavras de ordem, seu nome vira e mexe é lembrado como um bom candidato. Em especial para prefeito de Blumenau.

Nesta quinta-feira, ele concedeu entrevista ao colega Rodrigo Vieira na rádio Menina FM. Depois de falar sobre o trabalho do 10º BPM, foi questionado sobre uma eventual candidatura.

Como bom político, saiu pela tangente. ” Estou muito focado no trabalho da PM, não tenho convite algum, minha missão em Blumenau hoje é comandar o 10° BPM”, destacando a boa relação que tem com o prefeito Mário Hildebrandt (sem partido).

No final do ano passado, em um encontro casual, eu conversei com ele sobre o assunto e ele disse que o sonho dele era ser prefeito de Balneário Camboriú, para onde pretendia voltar. Hoje isso mudou. Disse que sua esposa concluiu o curso de psicologia e está vindo morar em Blumenau, então “o desejo de ficar no Comando do 10° BPM se fortaleceu e no momento não penso em me transferir dentro da PMSC para outra cidade.”

Jefferson Schmidt tem o perfil que o eleitor de Blumenau- faltando mais de um ano para a eleição – tem demonstrado interesse, pelo menos é o que apontou o resultado do último pleito.

Se vai ser um bom político, um bom administrador, só a experiência dirá.

Mas que é um bom – e forte – nome, é.

Confira a fala dele com Rodrigo Vieira.

 

1 Comentário

  1. Polícia devia ser apartidario, mas o cidadão fez campanha pro miliciano/laranjão

Deixe uma resposta