Assembleias mostram mobilização dos trabalhadores do transporte coletivo de Blumenau

Foto: Sindetranscol

Ao contrário das assembleias realizadas no dia 4 de novembro, logo depois da paralisação relâmpago que pegou, além dos usuários, boa parte da categoria de surpresa, a desta sexta-feira mobilizou cerca de 500 trabalhadores do transporte coletivo de Blumenau, um pouco menos da metade do total de empregados da Blumob.

As assembleias foram estratégicas, pois aconteceram na véspera da negociação que acontecerá segunda-feira, na capital, mediada pela Justiça do Trabalho. A intenção do Sindetranscol era mostrar força e foi o que aconteceu.

As duas sessões da assembleia geral aprovaram por unanimidade a continuidade da mobilização da campanha salarial e a possibilidade de protestos e paralisações, neste caso, anunciadas com 72 horas de antecedência.

Apesar dos trabalhadores terem pedido 5% de aumento real, reivindicação já negada pela Blumob, o impasse não é este e sim por conta de algumas cláusulas sociais.

1 Comentário

  1. Desempregado tem clausulas sociais ?

    O Brasil em crise econômica e sindicatos com o mesmo discurso de 20 aos .

Deixe uma resposta