Apesar da autorização do presidente Bolsonaro, Igreja Católica não realizará missas

Dom Walmor, presidente da CNBB. Foto: Thiago Leon/Santuário Nacional

A Igreja Católica, maior religião brasileira, informou que manterá a decisão de não realizar missas para evitar aglomerações, o que facilitaria o contágio de coronavírus. A decisão foi divulgada hoje em carta da CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil).

“A CNBB, considerando as orientações emanadas pelas autoridades competentes do Ministérios da Saúde, que indicam o distanciamento social, orienta os bispos que as igrejas podem permanecer abertas, porém, do modo como tem sido feito até agora, apenas para orações individuais, transmissões online, etc”, justifica trecho da carta da CNBB.

Ou seja, a Igreja Católica permite que fiéis estão liberados para entrar em templos e rezar, mas não pode haver concentração de pessoas. A decisão ocorre mesmo depois que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) incluiu as celebrações religiosas entre os serviços essenciais.

Fonte: UOL

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta