A difícil arte de dar opinião

Alexandre Gonçalves

Jornalista

 

 

Tem gente que diz que quando todos os lados criticam o jornalista, é porque este é independente e não tem lado. Nunca concordei, porque depois de trinta anos de jornalismo tenho lado sim, mas procuro sempre o equilíbrio. E independência é um conceito relativo nos tempos atuais.

Para começo de conversa, sempre digo. Coloco a cabeça no travesseiro e durmo tranquilo. O que não quer dizer que não me angustio com os erros e com interpretações eventualmente equivocadas.

No momento que decido fazer um portal cujo o foco são as noticias políticas e me proponho a emitir opiniões com informação, sei dos riscos que corro.

E aceito.

Neste mar de insanidade que virou as redes sociais, lamento a ignorância e a intolerância, mas não perco tempo com elas. Reflito com as críticas que são construtivas e agradeço as correções aos erros que cometo por desatenção.

Também convivo com as críticas dos mais próximos, gente que me conhece bem, e conhece minha postura e história. É um embate constante, que faz parte do jogo.

Estou longe, longe, longe de ser o dono da verdade. Mas me arrisco, com base no que acumulei em 54 anos de idade e 30 de profissão, a tentar contextualizar algumas informações que tenho acesso e propriedade para aprofundar.

É assim o Informe Blumenau. Deixo claro que é “Opinião e Informação”.

 

 

 

 

 

 

2 Comentário

  1. Continue assim Alexandre , acompanho o Informe desde dua primeira postagem , você como jornalista tem crédito de sobra …

Deixe uma resposta