A base aliada do prefeito Mário na Câmara permanecerá durante a eleição?

Foto: CMB

Na última quarta-feira, 20, ao nominar onze vereadores durante a assinatura do decreto que formalizava a renovação dos contratos dos servidores ACTs, o prefeito Mário Hildebrandt (Pode) deixou claro qual é sua base aliada na Câmara de Vereadores. E quem não está com ele.

A elaboração do decreto pelo prefeito foi um pedido dos vereadores para evitar o desgaste de votar o projeto do Professor Gilson (Patriota), que tinha o mesmo objetivo.

Gilson está no rol da oposição, assim como Bruno Cunha (Cidadania), Aílton de Souza, o Ito (PL) e Adriano Pereira (PT).

Pela “situação” são: Marcelo Lanzarin (Pode), Alexandre Caminha, Jovino Cardoso e Zeca Bombeiro (SD), Cezar Cim (PDT), Alexandre Matias, Jens Mantau e Sylvio Zimmermann (PSDB), Almir Vieira (PP), Marcos da Rosa e Oldemar Becker (DEM).

Esta base foi construída lá atrás, ainda por Napoleão Bernardes (então no PSDB, hoje no PSD) e permaneceu sólida com Mário Hildebrandt, com algumas trocas de posição.

Mas esta construção pode-se dissolver no período eleitoral. Se confirmar a candidatura de João Paulo Kleinübing, o partido dele, o DEM, com dois vereadores, deve deixar o barco. O PP, de Almir Vieira, deve seguir junto.

O PSDB, com seus três vereadores, aguarda o que vai acontecer. Busca protagonismo junto a chapa majoritária que será montada por Mário Hildebrandt, mas muitos dizem que há negociação no andar de cima para levar os tucanos para o projeto de Kleinübing.

Se o PDT confirmar a candidatura de João Natel, o vereador do partido, Cezar Cim, deve-se afastar provisoriamente. E dependendo do nível da crítica do ex-reitor da FURB ao prefeito, o afastamento pode ser maior.

Aliados de primeira ordem são os vereadores que estão nos partidos montados para participar desta eleição em Blumenau, no caso Lanzarin, Zeca, Caminha e Jovino.

É claro que tudo depende do JPK. Se ele não for candidato, todos seguem juntos para o projeto de reeleição.

1 Comentário

Deixe uma resposta