Vereador Ito perde cargos no Governo e deixa base da Prefeitura na Câmara de Blumenau

Foto: arquivo CMB

Não terminou bem a relação que se arrastava entre o o vereador Aílton de Souza, o Ito (PL) e a administração municipal. Digo administração porque a queda de braço do vereador não é com o prefeito Mário Hildebrandt (sem partido) e sim com os assessores mais próximos.

Depois de ter a confirmação que seus seis nomes indicados para ocupar cargos de comissão na Prefeitura foram exonerados, o vereador comunicou a sua saída da base governista no parlamento.

” Saio com a consciência limpa de quem votou com as próprias convicções, não sendo subordinado ao governo. Em pautas polêmicas como alteração de alíquotas de IPTU (2017) e alteração do contrato dos ACT´s (2018) votei contra o desejo governista e sempre defendendo minhas convicções”, escreveu, destacando que sua posição sempre foi a favor da população.

Pois é, esta é a situação que resume um pouco do litígio do vereador com o Governo.

Falei com algumas pessoas ligadas ao núcleo mais próxima ao prefeito, que preferiram não se manifestar oficialmente. Mas a posição considerada dúbia do parlamentar incomodava. Consideram que a parceria não tinha uma via de mão dupla por parte do Ito, em especial na votação de projetos do Executivo.

Mesmo com a saída de Ito, a administração ainda tem uma ampla maioria no Legislativo. De oposição mesmo, apenas o Adriano Pereira (PT). Vereador Professor Gilson (PSD) tem feito bastante críticas, mas trabalha de forma independente, assim como Bruno Cunha (PSB), que voltou a se aproximar do prefeito Mário, sem necessariamente estar na base.

Confira a nota do Ito e abaixo a fala dele na sessão desta quinta na Câmara.

Nota oficial

Após quase 3 anos deixo oficialmente a base do governo Mário. Ao que tudo indica a minha saída da base partiu do próprio Prefeito. Saio com a consciência limpa de quem votou com as próprias convicções, não sendo subordinado ao governo.
Em pautas polêmicas como alteração de alíquotas de IPTU (2017) e alteração do contrato dos ACT´s (2018) votei contra o desejo governista e sempre defendendo minhas convicções.
Quem me deu o mandato foi o povo, não há nenhum partido político ou governante que irá me calar. Agradeço e espero que o governo continue atendendo os pedidos da população que são feitos por mim, afinal o povo não pode ser prejudicado por eu não estar na base.
Contribui para o governo até este momento, e minha posição sempre será em favor de Blumenau, por isto, votarei e apoiarei tudo que for interesse do município, independente do nome do autor das propostas.
Seguirei meu trabalho em favor de Blumenau, em favor da população dos 35 bairros da cidade, bem como, no combate incessante a corrupção que denunciei.
Os blumenauenses são maiores do que posições partidárias!

 

1 Comentário

  1. Depois de ter a confirmação que seus seis nomes indicados para ocupar cargos de comissão na Prefeitura foram exonerados, o vereador comunicou a sua saída da base governista no parlamento.

    Ou seja , quem é base aliada , só o faz porque ganhou um cala boca , quando perdem o presentinho , a amizade acaba .

    Vereador não é eleito para ser posição ou situação , vereador é eleito para FISCALIZAR o executivo , mas no Brasil e em Blumenau , vereador ou é oposição ou é subserviente , não honram os votos recebidos . Quem é da base aliada , só o faz porque encostou seus amiguinhos em cargos no executivo , e ainda ficam chateadinhos quando criticados .

Deixe uma resposta