TV Informe: vídeos mostram os bastidores da sessão da última quinta-feira

Foto: Informe Blumenau

Na noite desta quinta-feira acompanhei novamente através da reprise da TVL os discursos dos vereadores na polêmica, tumultuada e desnecessária sessão da Câmara de Vereadores.

Climas exaltados, policia militar no recinto e dois grupos na plateia. Um ligado a Igreja Assembleia de Deus, ao MBL e ao Patriotas, partido de Bolsonaro; Outro aos  movimentos feministas e representantes da CUT e do PT.

Quem tiver vontade de entender um pouco mais,  reveja os pronunciamentos dos vereadores. Quase todos se pronunciaram sobre o assunto, alguns falando verdadeiras aberrações, com muita falta de informação e vontade de deturpar o fato principal, que é o encerramento do projeto pedagógico de uma escola da rede estadual, motivo da moção de repúdio aprovada pela maioria dos vereadores.

Dois vereadores – Alexandre Caminha (PROS) e Sylvio Zimmermann Neto (PSDB) – confirmaram ter votado sem ter o conhecimento completo do projeto. Alexandre Mathias (PSDB) afirmou que a moção de repúdio possa ter sido uma palavra muito forte, um exagero.

Fico com a lucidez das falas dos três parlamentares que votaram contra a moção: Ailton de Souza, o Ito (PR), Bruno Cunha (PSB) e Professor Gilson (PSD).

Todos os depoimentos podem ser assistidos no site da Câmara.

As falas de ódio e intransigência durante os discursos por parte dos manifestantes não foram mostradas pelas câmeras da TVL e eu fiz alguns flagrantes que mostram o nível da coisa.

Brados como “Me representa”, “família”, “fascista” e “ignorante” foram constantes.

Este primeiro vídeo mostra a entrada dos vereadores no plenário, em especial o presidente do Legislativo, Marcos da Rosa (DEM).

Abaixo está o primeiro discurso, do vereador Marcelo Lanzarin (PMDB). Em umas tantas interrupções houve um bate boca entre o presidente Marcos da Rosa e o coordenador do Sintraseb, Sergio Maurício, que tentou ganhar no grito uma situação. Confira.

O próximo vídeo gravado é do belo discurso do vereador Bruno Cunha (PSB), visivelmente emocionado. Foi muito bem, até a parte final sobre as tartarugas. Aquela parte ele poderia te evitado.

Na sequência, a fala de Almir Vieira (PP) que colocou combustível na fogueira.

Outro que incendiou o debate, como era esperado, foi Ricardo Alba (PP).

E por fim, o discurso do presidente Marcos da Rosa, que fez uma comparação de gastos pelo SUS com cirurgias de troca de sexo e as necessidades das mulheres com câncer.

Não filmei todos, por conta da capacidade de armazenagem do celular. Muitos estão cortados, com a imagem tremida, mas acho importante para avaliar o que aconteceu em especial na plateia.

2 Comentário

  1. CUT e SINTRASEB fazendo aquilo que mais sabem fazer …..desordem e gritaria .

Deixe uma resposta