Setor de tecnologia de SC supera ano de crise e encerra 2020 com saldo positivo de empregos

Foto: Shutterstock

O setor de tecnologia de Santa Catarina encerrou 2020 com saldo positivo nos empregos, segundo dados do CAGED levantados pelo Observatório da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE). De janeiro a dezembro foram gerados 2.493 novos postos de trabalho. O maior volume foi registrado no mês de junho, com 1.465 vagas, quando o setor se recuperou de uma queda registrada em abril, que teve um saldo negativo de 1.099. Entre as atividades econômicas, as que registraram maior volume de contratações em 2020 foram as de suporte técnico em TI e desenvolvimento e licenciamento de programas de computador.

“O distanciamento social provocado pela pandemia acelerou a transformação digital em todos os setores da economia, demandando cada vez mais soluções de tecnologia da informação. E são estes profissionais que constroem, melhoram e dão suporte ao uso dos softwares. Portanto, certamente a demanda por tais talentos deve ser ainda maior neste e nos próximos anos”, explica Moacir Marafon, vice-presidente de Talentos da ACATE.

O setor continua com vagas abertas, em destaque para desenvolvedores de softwares. A ACATE avalia que o resultado poderia ter sido ainda melhor, porém muitas empresas catarinenses de tecnologia, assim como o restante do país, enfrentam um gargalo para contratação de profissionais qualificados no setor.  Entidades (de classe ou representativas) e a iniciativa privada estão se mobilizando para capacitar mais pessoas para a área, mapeando uma jornada e sensibilizando os jovens desde a escola para que tenham interesse pela tecnologia.

Um exemplo é o projeto DEVinHouse, promovido pelo SENAI e ACATE, que está formando desenvolvedores em nove meses. A primeira turma teve início em novembro de 2020 e foi patrocinada pela Softplan. Houve mais de 800 interessados; desses, 460 fizeram a prova e 41 foram selecionados. Pelo menos dez alunos poderão ser contratados pela empresa a partir do sexto mês de estudos. Novas turmas devem ser abertas conforme a demanda das empresas interessadas em patrocinar.

Outra iniciativa que acontece em Santa Catarina é o Entra21, da Blusoft, polo regional da ACATE em Blumenau. O projeto  capacita cerca de 300 jovens por ano e os encaminha para o mercado de trabalho. Já foram mais de quatro mil participantes desde 2006.

Fonte: Dialetto

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta