Servidores públicos municipais de Blumenau rejeitam proposta da Prefeitura e entram em Estado de Greve

Foto: Informe Blumenau

Cerca de 900 pessoas assinaram a lista de presença na Assembleia dos servidores públicos municipais nesta quinta-feira, 23, de acordo com o Sintraseb. E como esperado, rejeitaram a proposta da Prefeitura, que é de pagar a reposição da inflação – 5,07% – apenas em janeiro de 2020.

Decidiram pelo estado de greve e forçar a reabertura da mesa de negociação até a próxima quinta-feira, para qual foi marcada nova assembleia. Sem proposta diferente, é possível que a categoria decida pela greve.

Eu tinha escrito que a força do movimento dependeria da adesão dos servidores e ela me surpreendeu. É preciso ver como ficará a mobilização nos próximos dias.

A Prefeitura de Blumenau informou que não recebeu a manifestação oficial do Sindicato dos Trabalhadores sobre a decisão da assembléia. Em nota, “a administração municipal reforça sua postura de comprometimento e responsabilidade com o servidor público, garantindo as condições de negociação discutidas e apresentadas ao Sindicato, priorizando o pagamento de salários em dia, bem como a prestação de serviços nas diversas áreas, sem prejuízos para a população de Blumenau.”

Para as rádios, o secretário de administração, Anderson Rosa, afirmou que a Prefeitura não tem condições de pagar o reajuste este ano.

Confira os vídeos com as duas decisões da categoria: a de rejeitar a proposta da Prefeitura e de entrar em estadol de greve.

3 Comentário

  1. As pessoas pensam que os servidores é que são culpados quando na verdade a administração pública é que é.

    Se a administração funcionasse as arrecadações fossem feitas sem passar pano para a empresa A, B ou C todo servidor receberia seu aumento dignamente.
    Um exemplo professor na rede publica para 40h aula recebe em média +/-1500 reais na rede particular +/-3000 é quase o dobro.

    Eles estão apenas lutando pelo direito deles, se a administração publica funcionasse eles iriam receber até mais que os professores da rede particular.

    E olha que maravilha, se população apoiasse os servidores, principalmente os professores talvez um professor publico recebesse ainda mais que um da rede particular e como consequência os professores da rede particular iriam dar aula nas escolas públicas pensa no ganho que as escolas publicas iriam receber. Teu filho/a iria ter aulas com um professor que dá aulas com o professor do Bom Jesus ou do colégio internacional sociesc nota máxima no enem o único da cidade!

  2. Ninguém é obrigado a ser servidor público , não estão contentes com o salário, peçam demissão.
    Se fizerem greve , fiquem defronte aos seus postos de serviço , não saiam para viajar como é de costume .

  3. O sindicato fica eufórico pela recusa da proposta , é como se fosse uma vitória . Será que se eles fossem patrões agiriam da mesma maneira ? Mas nunca serão patrões , serão sempre sindicalistas , é muito mais fácil , a massa de manobra é enorme .

Deixe uma resposta