A posse de Lenilso na Câmara será nesta terça-feira

Foto: Câmara de Vereadores Blumenau

Depois de duas semanas onde o tema diversidade do gênero ganhou visibilidade em Blumenau, boa parte de forma deturpada, um ativista do assunto assume como vereador na Câmara Municipal. É Lenilso da Silva, suplente de vereador pelo PT, que assumirá na próxima terça-feira durante 30 dias,  na vaga de Adriano Pereira (PT).

Um negro e gay na Câmara é um fato quase inédito no parlamento de Blumenau. É o segundo negro a assumir uma cadeira – o primeiro e único  foi Romário Conceição Badia, em 1959 – e o primeiro ativista dos movimentos LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais).

É fundador do Movimento de Consciência Negra de Blumenau e do Coletivo LGBT Liberdade.

Lenilso Silva recebeu 1.267 votos nas eleições de 2016 e é o terceiro suplente do PT. Jefferson Forest e Vanderlei de Oliveira, primeiro e segundo suplentes, respectivamente, abriram mão da vaga.

Será um momento importante e emblemático para a conservadora Câmara Municipal de Blumenau, ainda mais depois do que vimos nas semanas que se passaram. O plenário promete estar cheio nesta terça-feira.

Curiosamente o presidente da Câmara, Marcos da Rosa (DEM), que comanda uma cruzada contra a ideologia de gênero, não estará na posse, pois está a frente da Prefeitura durante a semana. Caberá ao presidente em exercício, Almir Vieira (PP), dar a posse ao petista.

1 Comentário

  1. Por participar do movimento consciência negra , por ser negro e por participar do movimento GLBT não vejo nada que o desmereça . O que vamos analisar é sua participação no legislativo, seu conhecimento, sua postura e seu comprometimento com a responsabilidade que o cargo confere .

Deixe uma resposta