Por mais mulheres nas empresas de tecnologia

Por Irene da Silva Ribeiro

diretora executiva da Ellevo

Nas últimas décadas do século XX, presenciamos um dos fatos mais marcantes na sociedade brasileira, que foi a inserção, cada vez mais crescente, da mulher no campo do trabalho. No entanto, há ainda um mercado dominado pelos homens que precisa ser desbravado: o da tecnologia, um exemplo clássico e frequentemente destacado quando o assunto vem à tona. De acordo com a Unesco, hoje apenas 17% dos programadores são do sexo feminino, dado que era muito menor há alguns anos.

No entanto, apesar de ainda pequeno, acompanhamos o aumento gradativo de mulheres que chegam a cargos de liderança dentro de empresas de tecnologia, especialmente em cargos técnicos. Elas já são programadoras, desenvolvedoras, analistas e tantas outras funções, mostrando que aqui também é o seu lugar. Já não se restringem às áreas administrativas e trazem qualidades que só elas poderiam apresentar.

Na posição de diretora executiva de uma empresa do setor, percebo não só como espectadora, mas também como protagonista, o quão importante é a chegada das mulheres neste mercado. E me orgulho em perceber que somos respeitadas, ouvidas e que mostramos a nossa força enquanto profissionais.

Sempre acreditei que, com determinação, podemos chegar aonde quisermos e podemos encontrar condições iguais às dos homens. Com um perfil multitarefas, olhar periférico e atenção a diversas situações cotidianas, percebo que temos também mais facilidade em conviver com personalidades diferentes e estamos sempre abertas a apontar novos caminhos. Aprendemos a mostrar, com resultado e preparo, que podemos chegar a cargos de liderança e ocupar vagas até então dominadas por eles.

De acordo com o Pnad, 15% das matrículas em cursos de tecnologia são feitas por mulheres. Meu desejo é, daqui a alguns anos, olhar para trás e ver que um percentual muito maior tem escolhido seguir carreira nesta área, que apresenta uma infinidade de possibilidades. Hoje ainda somos minoria – no passado nossa presença era quase nula. Entre as escolhas em relação ao tema, minha decisão é olhar o copo meio cheio: em breve seremos muitas mais, prontas para alcançar sucesso e satisfação pessoal na TI, assim como hoje acontece com os homens.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta