Paulinho Bornhausen deixa o PSB

Foto: divulgação

O presidente estadual e quem reestruturou o PSB em Santa Catarina fez o que já era esperado, pediu as contas da sigla que em 2018 decidiu apoiar Fernando Haddad (PT) em detrimento a Jair Bolsonaro (PSL), a gota d’água para a debandada de filiados no estado.

Foi Paulinho que deu solidez a sigla, trazendo nomes como o agora prefeito de Blumenau Mário Hildebrandt e o de Balneário Camboriú, Fabricio Oliveira.

Com ele, abre-se a porteira para a legião de descontentes do PSB, como o deputado estadual Laércio Schuster e o vereador Bruno Cunha, para ficar apenas nas lideranças do Médio Vale do Itajaí. Mário Hildebrandt saiu em dezembro.

Ele se expressou através de uma nota para um grupo de simpatizantes no whatsapp. Confira:

Queridos amigas e amigos líderes!

Estive hoje com o Presidente Carlos Siqueira como é do conhecimento de todos.
Foi uma conversa amiga, cordial e franca.
Entre dois homens públicos que se respeitam e se admiram mutuamente.
Em duas horas e meia, conversamos  francamente sobre nossa vitoriosa trajetória até aqui e dos desafios que nos esperam no futuro.

Demonstrei ao Presidente meu entendimento e respeito sobre as decisões tomadas pelo partido a nível nacional .
Da mesma forma que enumerei as questões que me levam, nesse momento, a não poder seguir tais orientações.

Optei por me desligar do partido, saindo pela mesma porta que entrei: a da frente!
A minha decisão é pessoal e não coletiva.

Nenhum companheiro e nem nenhuma companheira tem a menor obrigação de seguir os meus passos. Até porque o PSB é um partido correto e verdadeiro nas suas posições.

Mesmo não concordando em muitas delas, tenho um respeito e admiração pela coerência e liderança exercida pelo Pres Carlos Siqueira.

Combinamos uma transição harmônica que, com a concordância do nosso Presidente será efetuada até 30/4.
Seguiremos o caminho da dissolução expontânea do Diretório Estadual para que a Nacional possa nomear uma nova executiva que seguirá a normalidade da vida partidária.

Já comuniquei ao Pres Ronaldo que o Presidente Siqueira nomeou o Prefeito Carlos Amasta, membro do Diretório Nacional, interlocutor para a transição em Santa Catarina.

Na próxima segunda-feira, ele terá um encontro com a Executiva Estadual para dar sequência aos encaminhamentos e conduzir o processo.

A palavra que posso utilizar nesse momento é gratidão!

Gratidão a todos vcs, ao Siqueira, a aqueles que estiveram conosco nessa caminhada e os que já não estão.
Em especial ao nosso eterno líder Eduardo Campos, aonde estiver, e que certamente também compreenderia meus argumentos e a decisão tomada.

Estarei na reunião da executiva na segunda junto com meu amigo, líder e irmão Ronaldo.

Só me desligarei formalmente do partido no momento final da transição.

Peço a compreensão de todos.
Devo muito a vocês.

Sou eternamente grato pela confiança que em mim sempre depositaram.

Peço desculpas por minhas falhas e omissões que possam ter acarretado prejuízo a algum de vocês . Estaremos sempre juntos nos nossos ideais de construir um país e um Estado mais justo e fraterno!

Um forte, respeitoso e afetuoso abraço a todas e a todos!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta