O vilão e o coitadinho.

vereadores_célio_naatz_marioNa primeira sessão depois da vergonha que foi o empurra empurra entre o vereador Ivan Naatz (PDT)  e o diretor geral da Câmara de Blumenau, Édson Brunsfeld (PR),  dois, dos quatro representantes da Mesa Diretora se manifestaram sobre o triste episódio. Nas falas pouparam o ex-vice-prefeito. Sobrou para o pedetista.

Não importou o fato de Brunsfeld ter começado a confusão e falado que daria um tiro na cara de Naatz. Valeu a imagem da cabeçada do vereador e o fato do diretor da casa ter 67 anos e estar se recuperando de um câncer. Foi o que aconteceu hoje, como você confere no vídeo abaixo.

Quer lembrar o que aconteceu, a partir da visão de uma testemunha ocular, no caso eu? Confere aqui.

Volto a enfatizar.  O vereador é adepto da tese que é bom estar na mídia, não importa com que imagem. Gosta de provocar e fazer acusações. Está longe de ser anjinho, assim como Brunsfeld, conhecido pelo pavio curto e estilo truculento, na mesma linha do pedetista. A diferença é que o hoje diretor é do mesmo partido de Célio Dias, primeiro secretário da Mesa Diretora e foi colega de governo de Mário Hildebrandt na primeira administração JPK.

A notícia boa é que o edital para se apresentar imóveis que possam servir para a nova sede da Câmara foi prorrogado em pelo mais uma semana. É um avanço, mas entendo que mesmo assim precisaríamos de um debate mais aprofundado. Nem falo em audiência pública, mas uma sessão específica para tratar o tema, com transmissão da TVL e um debate sobre se é o momento, se comprar uma sede usada é a solução, se o perfil do imóvel proposto é o correto, se a relação custo benefício é adequada, enfim, muitas e muitas questões.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta