O Sindetranscol vai bancar paralisações nos ônibus em Blumenau?

Foto: Arquivo/Informe Blumenau

Nestas eleições, Blumenau confirmou a expectativa e deu a Bolsonaro os números mais positivos do ponto de vista proporcional, indicando o humor da população frente a uma série de situações políticas.

Neste clima, o Sindetranscol – sindicato vinculado a CUT – organiza para os próximos dias manifestações e sinaliza paralisações no transporte coletivo de Blumenau, serviço que atende cerca de 60 mil usuários dia.

Errata: o sindicato não é filiado a CUT e nem a nenhuma central.

O Sindetranscol consegue mobilizar os pouco mais de mil trabalhadores do transporte coletivo, funcionários de uma empresa privada que presta um serviço público -, na defesa dos interesses da categoria. É o único com esta força na iniciativa privada,

Não entro no mérito das reivindicações. Na atual negociação, o sindicato pede 5% de avanço real no salário, além de reajuste real no Vale Alimentação, duas reivindicações que não foram aceitas pela empresa, que acena com a reposição da inflação.

Fico pensando como seria a repercussão de uma paralisação neste momento. É uma reflexão mesmo…

Na última sexta-feira, quando o Informe compartilhou no Facebook em primeira mão que poderia haver paralisação no transporte coletivo, foram quase 300 comentários, a maioria contrários ao movimento.

Nesta segunda-feira, não aposto em paralisação no transporte coletivo. A direção do sindicato deve fazer reuniões para medir a mobilização da categoria para os próximos dias. Ou mesmo abortar a ideia.

1 Comentário

Deixe uma resposta